DICAS CULTURAIS – DIVIRTA-SE EM SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO E BELO HORIZONTE

TEATROOOOOO

Dicas de Teatro

 

Agradeci à Cristiane Bortolossi pelo espaço concedido às minhas dicas, mas ainda não tinha exposto publicamente as minhas palavras.

Participar do seu programa Alto Impacto foi uma honra. Nem fiquei nervosa… rs. A sua simpatia, competência e carisma são enormes e isso faz com que as entrevistas, interessantes por natureza, fiquem mais interessantes ainda.

Num país em que a cultura deveria ser mais valorizada e apoiada, o espaço que a Cris oferece ao teatro (e às demais manifestações artísticas) é precioso, seja no seu blog ou no seu programa.

Espero que as minhas dicas ajudem quem se interessa por teatro na escolha dos espetáculos. Sempre procuro indicar outros eventos, além do teatro, porque o que não falta é evento cultural que merece divulgação. Sempre que possível, indicarei também a programação fora de São Paulo.

Agradeço também ao roteirista e produtor Alexandre Novaski, pela confiança no meu trabalho. Ele foi o responsável pela minha ida ao programa e depois surgiu o convite, por parte da Cris, para eu mandar essas dicas.

Como se diz no teatro: Merda para todos nós!

 

Ah como o carnaval está chegando, melhor conferir se os eventos indicados terão sessões no feriadão.

 Dicas para São Paulo

 

 

insubmissas

Vale a pena conferir Insubmissas, que une teatro e ciência. O espetáculo fala de mulheres que contribuíram para o avanço da ciência. Conquistaram o sucesso e tiveram que combater o machismo, o preconceito e a intolerância. São elas Marie Curie, Bertha Lutz, Rosalind Franklin e Hipácia de Alexandria.

A peça é encenada pelo núcleo Arte Ciência no Palco (ACP), que une arte e ciência para refletir sobre o homem e a sociedade.

Insubmissas faz parte do projeto Arte Ciência no Arena, realizado pelo Núcleo Arte Ciência no Palco, que ocupa o Teatro até março.

Ficha Técnica e Serviço:

Autor: Oswaldo Mendes

Direção e cenário: Carlos Palma

Elenco: Adriana Dham, Leticia Olivares, Monika Plöger, Selma Luchesi, Vera Kowalska, Rogério Romera

Iluminação: Rubens Velloso

Figurinos: Carolina Semiatzh

Produção: Núcleo Arte Ciência no Palco da Cooperativa Paulista de Teatro

De 17 de janeiro a 1º de março | Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h

Duração: 75min | Recomendação etária: acima de 12 anos

Ingressos: R$20 (meia: R$10). Bilheteria abre uma hora antes do espetáculo – um ingresso por pessoa

Teatro de Arena Eugênio Kusnet. Rua Dr. Teodoro Baima, 94, Vila Buarque

 

Indico os trabalhos do ator Eduardo Martini, de grande talento e que traz trabalhos muito interessantes.

 

 

quem matou Maria Helena

Quem Matou Maria Helena?

Com texto de Claudio Simões, direção e interpretação de Eduardo Martini, a peça é um monólogo policial com humor nonsense. Conta a história de Mário Augusto, que encontra sua amada Maria Helena morta e inicia uma investigação para saber quem a matou.

Teatro União Cultural – R. Mário Amaral, 209, Paraíso. Tel. 112148-2904. Sexta às 21h30. Até 6/2. Ingressos: R$ 50. Estacionamento conveniado: (R$ 20, na Rua Teixeira da Silva, 540). Duração: 70 min. Recomendado: 12 anos.

 

cha_das_5_02

Chá das 5. Mulheres de uma mesma família, e com personalidades diferentes, se encontram para um chá, Uma surpresa vai revolucionar a vida dessas mulheres, numa mistura de amor e ódio: a chegada da irmã mais rica, elegante e amada da família! Detalhe: os personagens femininos são vividos por homens. São eles: Blota Filho, Eduardo Martini, Ailton Guedes, Hugo Picchi, Alessandro Ramos, Will Anderson, Tiago Leal, DU Kamargo e Nicolas Manfredini.

Aos domingos às 19h00. Até 08/02/2015. Ingresso: R$ 50. Duração: 70 min. Recomendado: 12 anos. Também no Teatro União Cultural.

http://www.teatrouniaocultural.com.br e http://www.facebook.com/TeatroUniaoCultural

Dica de peça que está em cartaz no Rio de Janeiro

 

Frida Y Diego

 Frida Y Diego está em cartaz no Rio, no Teatro Maison de France.

O texto inédito de Maria Adelaide Amaral mostra a convivência entre o casal de artistas plásticos mexicanos Frida Kahlo e Diego Rivera. Leona Cavalli e José Rubens Chachá vivem os protagonistas, sob a direção de Eduardo Figueiredo.

O espetáculo se passa entre o período de 1929 a1953, no México, França e Estados Unidos, lugares em que o casal viveu e trabalhou.

A peça começa com o reencontro desses artistas após uma separação dolorida. Frida que sempre sofreu com problemas de saúde, está muito fragilizada.

Não há tempo cronológico na medida em que passado é muitas vezes relembrado, para que o público entenda a trajetória do casal.

A direção de Eduardo Figueiredo está focada na força do texto e na interpretação dos atores.

O mais bonito na história é a cumplicidade entre Frida e Diego, apesar dos conflitos.

Leona estabelece com Chachá uma ótima sintonia. Prazer rever a atriz Leona Cavalli nos palcos. Uma atriz de enorme talento, que começou no teatro, faz muitos filmes e hoje é conhecida por trabalhos na TV.

Destaque para os músicos que executam a trilha ao vivo e para os adereços criados por Marcio Vinicius.

Serviço e Ficha Técnica:

Ficha Técnica

Texto: Maria Adelaide Amaral.

Direção: Eduardo Figueiredo.

Elenco: Leona Cavalli e José Rubens Chácha.

Direção musical e trilha: Guga Stroeter e Matias Capovilla.

Músicos convidados: Músicos: Wilson Feitosa (acordeom) e Mauro Domenech (baixo acústico).

Direção de arte – cenografia, figurinos e adereços: Marcio Vinicius.

Visagismo: Anderson Bueno.

Desenho de luz: Guilherme Bonfanti.

Direção de produção: Maurício Machado.

Realização e produção: manhas & manias eventos.

Teatro Maison de France – Av. Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro – RJ. Tel: (21) 2544-2533. Temporada: de 8 de janeiro a 29 de março de 2015. Quintas, sextas e sábados às 20h00 e domingos às 19h00. Ingressos: R$ 60,00 (quintas e sextas-feiras), R$ 80,00 (sábados e domingos). Duração: 90minutos: Recomendado: 16 anos.

 

novacapacampanha

Em Belo Horizonte: 41ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de BH

De 06 de Janeiro a 08 de Março – espetáculos infantis, adultos e de dança em teatros e também espaços alternativos. Participam do evento mais de 150 peças (adultas, infantis, de rua – os valores das entradas variam entre R$ 5 e R$ 15. http://www.sinparc.com.br/41campanha/index.php

Aqueles dois – A peça foi criada a partir do conto homônimo do escritor gaúcho, Caio Fernando Abreu. Numa repartição, metáfora para qualquer ambiente inóspito e burocrático, dois novos funcionários incomodam os demais colegas de trabalho porque estabelecem uma cumplicidade que transcende as relações profissionais.Teatro Bradesco – 25 fev a 01 março. Qua a Sáb: 20h00, Dom: 19h00.

Um trabalho sensível da Cia Mineira Luna Lunera. Ficha Técnica: Adaptadores e Diretores: Cláudio Dias, Marcelo Souza e Silva, Odilon Esteves, Rômulo Braga e Zé Walter Albinati | Elenco: Cláudio Dias, Guilherme Théo, Marcelo Souza e Silva e Odilon Esteves | Cenógrafo e Figurinista: Núcleo de criadores do espetáculo | Iluminador: Felipe Cosse e Juliano Coelho | Produtor: Cia. Luna Lunera | Site: www.cialunalunera.com.br

De tempo somos, sarau com o Grupo Galpão. O renomado grupo de teatro revê músicas de seus espetáculos, acompanhadas de textos de diferentes autores. Teatro Bradesco. 05 a 08 fev Qui a Sáb: 21h, Dom: 19h. Dia 7 de março às 19h00, apresentação gratuita na Pça Floriano Peixoto, Sta Efigênia.

Ficha Técnica: Pesquisa de texto: Eduardo Moreira | Direção: Lydia del Picchia e Simone Ordones | Direção musical, arranjos e trilha sonora: Luiz Rocha | Elenco: Antonio Edson, Beto Franco, Eduardo Moreira, Fernanda Vianna, Lydia Del Picchia, Luiz Rocha (ator convidado), Júlio Maciel, Paulo André, Simone Ordones | Atriz curinga: Inês Peixoto | Figurino: Paulo André | Iluminação: Rodrigo Marçal | Design sonoro: Vinícius Alves | Produtor: Grupo Galpão |www.grupogalpao.com.br.

Para ir além do teatro:

 

museu-dançante-608x406

Li na agenda cultural sobre uma exposição no MAM que é acompanhada de coreografias. No chamado Museu Dançante, a ideia é que o público toque e interaja com as obras.

No acervo estão 40 peças do Museu de Arte Moderna da capital e as coreografias são criadas pelos componentes da São Paulo Companhia de Dança) ao longo do dia.

O museu convida o visitante a interagir com os bailarinos. Neste sentido, obras selecionadas para a exposição incentivam as pessoas a se mexerem.

A exposição está dividida em três categorias, gravidade, desequilíbrio e flutuação. A dança ultrapassa os limites das salas de espetáculos e o Museu vai além da mostra de objetos.

Durante alguns dias da semana, o público acompanha ao vivo o processo de trabalho de coreógrafos com os bailarinos e nos intervalos filmes documentam a produção da São Paulo Companhia de Dança. Também serão exibidos documentários sobre expoentes da dança no Brasil.

Serviço:

MAM, Parque Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral, S/N, Portão 3

De terça a domingo, das 10h00 às 18h00 (Acesso só é permitido até às 17h30)

Entrada franca. Período: 27 de janeiro a 20 de março. http://mam.org.br/.

Programação:

27/01 – 18h30 e 20h Aula no MAM e Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

29/01 – 10h às 17h Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

31/01 – 10h às 14h Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

01/02 – 11h e 15h Performance do coreógrafo Clébio Oliveira com SPCD

03/02 – 10h às 17h Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

05/02 – 10h às 17h Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

07/02 – 10h às 14h Ensaio aberto com Clébio Oliveira e SPCD

08/02 – 11h e 15h Performance do coreógrafo Clébio Oliveira com SPCD

20/02 – 10h às 14h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

21/02 – 10h às 14h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

22/02 – 11h e 15h Performance do coreógrafo Rafael Gomes com SPCD

24/02 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

01/03 – 11h ás 15h  Performance do coreógrafo Rafael Gomes com SPCD

03/03 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

10/03 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

12/03 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

15/03 – 11h às 15h Performance dos coreógrafos Clébio Oliveira e Rafael Gomes com SPCD

08/03 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

20/03 – 10h às 17h Ensaio aberto com Rafael Gomes e SPCD

 

ateoriadetudo-650x400

Filme A Teoria de Tudo = uma lição de vida.

Sinopse: Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos – distrofia neuromuscular chamada de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Lição de vida, repito: Primeiro pelo modo como o cientista Stephen Hawking enfrenta as suas limitações, depois pela força da força de Jane, que mesmo sabendo que teria que enfrentar momentos complicados, casou-se com Hawking.

Aplausos para o ator Eddie Redmayne, que dá um show como o cientista e apresenta uma expressão corporal magnífica.

Um filme que nos faz pensar sobre as nossas limitações e as limitações dos outros. Nos dá ânimo para seguir a vida com força e dignidade, apesar das barreiras. Como pode alguém ser alvo de preconceito ou abandonado porque está doente ou possui alguma deficiência? Sei de caso de pessoas que passaram por isso!

Hawking mostra que é possível sim ter uma vida produtiva. Quando jovem um médico disse que ele viveria dois anos, morreria, portanto, com 23 anos. Hoje ele tem 70!

Podemos concordar ou não com as suas ideias, mas ele com certeza é um exemplo de superação!

Para saber mais –

Como Stephen Hawking consegue falar?

http://super.abril.com.br/…/como-stephen-hawking-consegue-f…

Detalhes sobre a sua trajetória profissional

http://educacao.uol.com.br/biografias/stephen-hawking.jhtm

Segundo médicos, Hawking viveria poucos anos; hoje ele faz 70

http://noticias.terra.com.br/…/segundo-medicos-hawking-vive…

http://www1.folha.uol.com.br/…/1405635-duas-horas-com-steph…

http://noticias.uol.com.br/…/stephen-hawking-completa-70-an…

Sobre o filme

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-222221/

http://www.cinemaemcena.com.br/plus/modulos/filme/ver.php…

http://www.cineclick.com.br/criticas/a-teoria-de-tudo

 

Por Nanda Rovere

Historiadora, jornalista e crítica teatral

nandarovere@gmail.com10928848_440169949472329_4709229467753456317_n

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s