DICAS CULTURAIS – DIVIRTA-SE

foto-38

DICAS CULTURAIS – DIVIRTA-SE

Dicas de Teatro

Desde que comecei a mandar as dicas de teatro, me comprometi a indicar teatro para todos os gostos (e bolsos). Por esse motivo, tenho indicado comédias, dramas, peças de caráter experimental, eventos gratuitos e a preços populares.

O carnaval terminou e agora as estreias começam a esquentar.

 

querido brahms

Querido Brahms  está em cartaz no Teatro Safra. A montagem faz uma interessante viagem para o mundo da música e da relação de amizade, amor e respeito entre Clara Schumann (Carolina Kasting), o seu marido Robert Schumann (Werner Schünemann) e o amigo do casal, Johannes Brahms (Olavo Cavalheiro).

Na Alemanha do século XIX, Brahms é chamado por Clara Schumann para uma visita, após uma tentativa de suicídio do marido Robert Schumann. Ela quer a opinião do jovem músico (apaixonado por ela) sobre a utilidade ou não da internação do seu marido num hospício.

Robert Schumann está muito perturbado e não consegue mais tocar e compor. Teve sífilis quando mais jovem e sofre com as sequelas da doença, apesar de já estar curado.

Carolina Kasting, Werner Schünemann e Olavo Cavalheiro merecem aplausos, mas o grande destaque em cena é Werner Schünemann, que transmite a loucura e o desespero do seu personagem através de uma interpretação marcante, com uma expressão corporal excelente. Prestem atenção especial em seu olhar e nas suas mãos.

Sobre o espetáculo:

http://www.aplausobrasil.com.br/2015/01/27/sr-e-sra-schumann-recebem-querido-brahms-no-teatro-j-safra/

http://teatrojsafra.com.br/

https://www.facebook.com/queridobrahms

Administração e gestão dos queridos Maurício Machado e Eduardo Figueiredo (manhas & manias).

Ficha Técnica e Serviço:

Autor: José Eduardo Vendramini

Direção: Tadeu Aguiar

Elenco: Carolina Kasting, Werner Schünemann e Olavo Cavalheiro

Gênero: Romance de época

Direção Musical: Maestro Miguel Briamonte

Direção Técnica: Rafael Altro

Diretora de Produção: Rosana Penna

Luz e Co-Produção: Cizo de Souza

Visagismo: Hugo Daniel

Cenário: J.C.Serroni

Figurinos: Ney Madeira e Dani Vidal

Coordenador Geral: Lucas Olles

Teatro J.Safra – Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo. Temporada: de 30/01 a 29/03 (sexta às 21h30, sábado às 21h00 e domingo às 20h00). Bilheteria: Quartas e quintas, das 14h às 21h. Sextas, Sábados e Domingos a partir das 14h. Ingressos: R$ 60,00 (sábados) e R$ 50,00 (sexta e domingo). Estacionamento: no local. Vendas: www.compreingressos.com.br ou (11)2626-0243. Recomendado: 14 anos. Duração: 70 minutos

 

12 homns e uma sentença

12 Homens e Uma Sentença tem que ser visto não somente pelos profissionais que atuam na área jurídica, mas por todos os cidadãos, na medida em que coloca em pauta os direitos humanos e consegue retratar o quanto ideias pré-concebidas e preconceituosas podem colocar em risco a vida e a dignidade humana.

Ficha Técnica e Serviço:

Autor: Reginald Rose

Diretor: Eduardo Tolentino de Araújo

Elenco: Adriano Bedin, Augusto Cesar, Brian PenidoFernando Medeiros, Genézio de Barros, Gustavo Trestini, Ivo Muller, Manolo Rodrigues, Norival Rizzo, Rafael Golombek, Riba Carlovich, Ricardo Dantas, e Rodolfo Freitas

Produção: Ana Paz

Teatro Jaraguá. Rua Martins Fontes, 71 – Centro – Tel: 11 3255-4380. Sex às 21h30, R$50. Sábado às 21h00 e domingo às 19h00, R$60. Até 05/04. Duração: 100 min. Recomendado: 12 anos.

homens no divã

Homens no Divã é uma dica para quem gosta de comédia. Tem como mérito falar do universo masculino, diante da enxurrada de peças que têm como foco a mulher.  O texto, de Darson Ribeiro, é inspirado em Desesperados, de Miriam Palma.

Além de dirigir e assinar figurino, luz e cenografia, Ribeiro também está no palco, ao lado de Olivetti Herrera e Guilherme Chelucci.

O público acompanha o encontro inesperado de três homens na sala de espera do consultório de uma psicanalista (voz em off de Marília Gabriela). Eles desejam mudanças radicais em suas vidas, sobretudo porque não conseguem bons relacionamentos com as mulheres.

Os amigos Fred, Renatão e Cadu expõem as suas neuroses e fazem de tudo para que obtenham sucesso nas suas conquistas amorosas.

Os personagens são tipificados – o executivo, o bombeiro e o médico – e a direção brinca com diversos assuntos, entre eles, os fetiches femininos.

Ficha Técnica e Serviço:

Texto e Direção Geral: Darson Ribeiro.

Elenco: Darson Ribeiro, Guilherme Chelucci e Olivetti Herrera.

Voz da psicanalista Marília Gabriela.

Cenografia, Trilha, Luz e Figurino: Darson Ribeiro.

Preparação corporal: Gustavo Torres.

Teatro APCD. Rua Voluntários da Pátria, 547, Santana (próximo ao metrô Tietê). Temporada: De 7 de fevereiro até 26 de abril. Sextas-feiras, 21h30; sábados, 21h; e domingos, 19h. Bilheteria: Quarta a sábado, das 15h às 22h; domingo, das 13h às 20h. www.compreingressos.com / telefone (11) 2122-4070. Classificação: 14 anos. Duração: 100 minutos. Preço: R$ 50 e R$ 15 (sócio APCD/ABCD), sexta e domingo; R$ 60 e R$ 20, sócio da APCD/ABCD, sábado 50% de desconto para clientes Itaucard.

 

Vocês sabem que existe teatro direcionado para bebês? Existe e tem feito muito sucesso.

 

OQue eu Sonhei - Enio Fernandes (1) - baixa

Uma dica é O que eu Sonhei? – montagem da Cia ZIN, que integra o projeto Teatro para Bebês, no Teatro UMC, na Vila Leopoldina. Tanto há interesse nesse tipo de teatro, que a CIA faz a sua segunda temporada nesse teatro.

Com cenografia onírica, as atrizes Elenira Peixoto, Fafi Prado e Thais Ushirobira reproduzem sons, cores e formas relacionados ao mundo dos sonhos. As sessões acontecem em dois horários: 11 horas e meio dia. Até o dia 1º de março. A peça é para crianças entre 1 a 4 anos (podendo se estender até os 6). A montagem trata do universo do sono – da hora de dormir  ao  momento  de  sonhar. A ideia é realizar uma viagem pelo mundo dos sonhos, numa atmosfera relaxante, como possibilidade de encantamento, numa tentativa de amenizar o medo da criança dormir.  Os pais e os filhos ficam no palco junto com as atrizes para que os estímulos sonoros e visuais sejam maiores.  Não há falas. Luzes mostram a passagem do tempo, desde o pôr-do-sol até o amanhecer. Pontos de luz representam as estrelas e estimulam as crianças se encantarem pela noite, sem nenhum medo.

Ficha Técnica e Serviço:

De 1º de fevereiro a 1º de março, domingos, às 11h e ao meio-dia. Onde: Teatro UMC – Av. Imperatriz Leopoldina, 550 – Entrada pelo Boulevard Lateral do Fran’s Café. Bilheteria: (11) 2574-7749. Elenco: Elenira Peixoto, Fafi Prado e Thais Ushirobira (atriz substituta). Música: Fábio Freire. Classificação etária: livre. Duração: 45 minutos. Preços: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia entrada) antecipado até um dia antes da apresentação; e R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) no dia da apresentação. Site de vendas: www.compreingressos.com Estacionamento: local ao preço de R$15,00 o período. Ar-condicionado, wi-fi e espaço gourmet do Fran´s Café. Capacidade: Para este espetáculo, 50 espectadores (o teatro tem 290 lugares).

 

Também para as crianças:

Pinocchio

Pinocchio, com A peste, Cia. Urbana de Teatro,  faz as suas últimas apresentações. Com muito colorido e animação, o espetáculo, dirigido por Pamela Duncan, narra a conhecida história de um boneco de madeira feito por Gepetto.

A madeira é mágica e o boneco se comporta como um menino de carne e osso. Ele desrespeita as ordens de Gepetto porque não quer ir à escola.

O boneco é mentiroso e diz que vai à aula, quando, na verdade, se envolve em muitas aventuras. No final, ele acaba descobrindo o quanto é prazeroso estudar e se transforma num menino de ¨carne e osso¨.

Entrevista feita por mim com Pamela Duncan, que dirige Pinocchio em comemoração aos 10 anos da Cia a Peste http://www.folhadacultura.athus.tv/2014/11/entrevista-pamela-duncan-dirige.html

Ficha Técnica e Serviço:

Direção e Concepção: Pamela Duncan

Dramaturgia: Pamela Duncan e Rogério Favoretto

Iluminação: Juarez Adriano

Cenário: Heron Medeiros e Pamela Duncan

Adereços: Lucas Luciano e Ivaldo de Mello

Sonoplastia: Aline Meyer

Figurinos: Pamela Duncan

Coreografia: Luciana Mayumi

Preparação Vocal: Jocelyn Maroccolo

Narração: Lui Strasburger

Vídeo Cenário: Giuliano Scanduzzi

Teatro Eva Herz

Unidade: Conjunto Nacional

Endereço: Av. Paulista, 2073 – Bela Vista – São Paulo/SP

Até 1 de março de 2015. Sábados e Domingos, às 15h00

Duração: 60 minutos. Livre – Atividade melhor aproveitada a partir de 5 anos

Ingresso: R$20

Teatro em Santos /SP – Os dois espetáculos no SESC

 

ricardo III

Ricardo III

O clássico texto de Shakespeare conta um fato real da história da Inglaterra – o final da Guerra das Rosas. Narra o conflito sucessório pelo trono, ocorrido entre 1455 e 1485, com traições, complôs e outras perversidades que o protagonista faz para conseguir o trono do país. 20/02 às 21h00. Ficha Técnica:

Direção: Marcelo Lazzaratto

Elenco: Chico Carvalho, Imara Reis, Renata Zhaneta, Maria Laura Nogueira, Heitor Goldflus, Marcos Suciara, Fernando Nitsch, Rafael Losso, Cesar Rezende Santana, Evas Carretero, André Corrêa, Marcelo Moraes

teatro cego

Acorda Amor, com o teatro Cego. De modo instigante, o grupo proporciona uma interessante viagem ao mundo dos deficientes visuais , pois o espetáculo é feito no escuro. Trilha ao vivo, vozes, sons, cheiros e sensações táteis são essenciais para a compreensão da trama. A visão não é necessária porque entendemos tudo o que está acontecendo. A peça conta a história de quatro jovens que lutam contra a ditadura militar no Brasil. Foi uma das experiências mais incríveis da minha vida com relação ao teatro. 27/02, às 19h00 e às 21h00. http://www.sescsp.org.br/ SESC Santos Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida.

 

Para ir além do teatro:

 

transversos

TransVersos da Cia. Mariana Muniz de Dança e Teatro tem sessões gratuitas nos dias 21 e 22 de fevereiro (sábado e domingo), no Sesc Belenzinho.

TransVersos investiga maneiras de viver as coreografias com o público e aproximá-lo de suas inquietações cênicas.

Para tanto, os artistas experimentam, nas salas de ensaio e nos espaços públicos da cidade, modos de se relacionar através do movimento dançado com estes espaços e com os espectadores que, no caso do espaço público, geralmente estão passando pelo local da apresentação e param para assistir ao espetáculo.

TransVersos foi apresentado na Mostra de Fomento à Dança no final do ano passado. E agora conta com novos bailarinos e uma nova perspectiva em relação às questões coreográficas e criativas.

A Cia. Mariana Muniz de teatro e dança está completando 15 anos de existência. Nesse período, tem realizado trabalhos voltados para a pesquisa das relações entre palavra e movimento, poesia e dança.

Ficha Técnica e Serviço:

Concepção, Direção Coreográfica: Mariana Muniz

Assistência de Direção: Claudio Gimenez

Intérpretes Criadores: Alice Vasconcelos, Maurício Brugnolo e Mariana Muniz

Música /Trilha sonora: Cia Mariana Muniz

Fotografia: Cláudio Gimenez

Cria da Casa Art Productions

Produção Executiva: Priscila Wille

Coordenação de Produção : Aline Grisa

Datas: dias 21 e 22 de fevereiro (sábado e domingo), 18h

Local: SESC Belenzinho

Rua Padre Adelino, 1000 Belém,São Paulo

Entrada Gratuita

Mais informações em

http://www.sescsp.org.br/programacao/53407_TRANSVERSOS#/

 

10928848_440169949472329_4709229467753456317_n

Por Nanda Rovere

Historiadora, jornalista e crítica teatral

nandarovere@gmail.com

  

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s