DICAS CULTURAIS, DIVIRTA-SE

IMG_5100

DICAS CULTURAIS

DIVIRTA-SE

Dicas de Teatro

 Ricardo-III

São Paulo recebe mais uma versão de Ricardo IIIde William Shakespeare. Depois de temporada de sucesso no Rio, a peça chega à capital paulista.

A temporada é curta, de 09/04 a 23/05. Quinta a sábado, às 20h30. Direção de Sergio Módena e atuação de Gustavo Gasparani. Isso mesmo, o clássico de Shakespeare é transformado num monólogo!

A história se passa no final da Guerra das Rosas (1455-1485), quando Ricardo comete atrocidades com o objetivo de conseguir o trono. Tira a vida de seus irmãos, sobrinhos e membros da alta nobreza e consegue a coroa. Mas os seus planos vão por água abaixo…

O número de personagens foi reduzido de 54 para 21 e todos são interpretados por Gustavo Gasparani, que acabou de ganhar o prêmio de melhor ator na Festa Internacional de Teatro, em Angra dos Reis.

O diretor Sergio Módena criou uma encenação que busca dialogar com a plateia e contextualizar o texto, que continua atual diante de toda corrupção e atrocidades que vemos os governantes cometerem em nome do poder.

Módena é um ator e diretor de muito talento. Tenho o privilégio de acompanhar a sua carreira: As Mimosas da Praça Tiradentes, A Arte da Comédia e Cine-Teatro Limite.

Dica de entrevista com cenas da peça: https://www.youtube.com/watch?v=iJZK-PVT8cQ

Ficha Técnica e Serviço:

Texto: William Shakespeare.

Adaptação: Gustavo Gasparani e Sérgio Moderna.

Tradução em verso: Ana Amélia Carneiro de Mendonça.

Direção: Sergio Moderna.

Ator: Gustavo Gasparani.

Duração: 90 minutos Local: Auditório SESC Pinheiros (3º andar) Não é permitida a entrada após o início do espetáculo. Venda limitada a quatro ingressos por pessoa.

Não recomendado para menores de 14.

R$ 25,00. R$ 12,50 (uuu). R$ 7,50 (ttt).

 

Teatro nas estações de trem da CPTM – Ribeirão Pires, Mauá, Santo André e São Caetano

Que São Paulo é uma cidade estressante, todos sabemos, mas é inquestionável que a sua vida cultural é intensa.

A Exceção e a Regra_4514 - crédito Jonatas Marques

A Cia Estável apresenta A Exceção e a Regra, clássico de Bertolt, nas estações de trem. Em abril, as apresentações acontecem na Linha Turquesa da CPTM, nas cidades que fazem parte da Grande São Paulo. Uma oportunidade ímpar para ver teatro de qualidade e amenizar a correria do cotidiano. As sessões são gratuitas.

Dia 10 de abril (sexta-feira, às 20h00) na Estação Ribeirão Pires

Dia 17 de abril (sexta-feira, às 20h00) na Estação Mauá

Dia 20 de abril (segunda-feira, às 20h00) na Estação Santo André

Dia 27 de abril (segunda-feira, às 20h) na Estação São Caetano.

A montagem, que coloca em discussão a relação entre explorador e explorado, tem direção de Renata Zhaneta e traz no elenco Andressa Ferrarezi, Daniela Giampietro, Juliana Liegel, Luiz Calvvo, Nei Gomes, Osvaldo Pinheiro, Sérgio Zanck, Paula Cortezia e Zeca Volga. A Cia tem 13 anos de trajetória e surgiu na escola de teatro da Fundação das Artes de São Caetano do Sul.

Sinopse: Uma pequena caravana participa de uma corrida em direção à cidade de Urga e a expedição que chegar primeiro ganha como prêmio uma concessão para explorar petróleo.

Fiquem ligados: Ao todo, serão 25 estações (outras datas e locais serão divulgados em breve pela assessoria de imprensa), em 18 municípios cobertos pela malha ferroviária da CPTM. As sessões acontecem nas saídas das estações e o grupo disponibiliza esteiras de palha para acomodar a plateia.

Ficha Técnica:

Texto: Bertolt Brecht.

Direção: Renata Zhaneta .

Elenco: Andressa Ferrarezi, Daniela Giampietro, Juliana Liegel, Luiz Calvvo, Nei Gomes, Osvaldo Pinheiro, Sérgio Zanck, Paula Cortezia e Zeca Volga.

Núcleo de trabalho para dramaturgia – Andressa Ferrarezi, Daniela Giampietro, Nei Gomes e Maurício Hiroshi.

Tradução: Alexandre Krug .

Direção Musical: Sérgio Zanck.

Provocadores em processo de montagem Teatro de Rua: Calixto de Inhamús e Fábio Resende. Teatro Dialético e Dramaturgia: Sérgio de Carvalho. Músicas – Osvaldo Hortêncio e Sérgio Zanck.

Cenário e Adereços: Valter Mendes e Dani Abreu.

Figurino:  Kath Ulian. Maquiagem – Dani Ferrarezi.

Produção: Hayanne Oliveira e Adriano Antônio.

Projeto Gráfico: Rafael Nunes e Jonatas Marques.

Dia 10 de abril (sexta-feira, às 20h00) na Estação Ribeirão Pires

Dia 17 de abril (sexta-feira, às 20h) na Estação Mauá

Dia 20 de abril (segunda-feira, às 20h00) na Estação Santo André

Dia 27 de abril (segunda-feira, às 20h00) na Estação São Caetano.

Duração – 60 minutos. Espetáculo de Rua – Classificação Livre. Telefone para informações – 11 98121 6554 ou 98567 8567. Ingressos – Grátis

A Fantástica Casa de Bonecasjpg

A Fantástica Casa de Bonecas é uma versão brasileira de Mabou Mines Dollhouse, sucesso da Broadway.

É baseado na obra Casa de Bonecas, obra de autoria do norueguês Henrik Ibsen, escrita em 1897.

A peça pretende criticar as atitudes hipócritas e as convenções sociais vigentes nesta época em que as mulheres já estão lutando pelos seus direitos.

Com atores anões e as atrizes vestidas como bonecas, o espetáculo tem o objetivo de levar ao palco uma aventura que lembra um conto de fadas.

Em cena, Nora Helmer percebe que abdicou de sua própria vida, primeiro em benefício do pai, depois do marido e de seus filhos.

A protagonista é romântica, mas se sente desprezada pelo marido e não quer mais se submeter ao controle de ninguém.

Um texto baseado numa obra clássica da dramaturgia mundial, mas que ainda permanece atual, porque muitas mulheres ainda são submissas e são vítimas de maridos autoritários e machistas.

Ficha Técnica e Serviço:

Tradução: Dib Carneiro Neto

Cenografia: JC Serroni

Luz: Maneco Quinderé

Figurino: Fábio Namatame

Diretora Artística: Clarisse Abujamra

Protagonista: Helena Ranaldi

Elenco feminino: Lara Córdula, Lili Colonnese e Veronica Ned

Elenco masculino: Fernando Vigui e Giovanni Venturini

Teatro das Artes – Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, São Paulo. Shopping Eldorado, 3º piso.www.teatrodasartes.com.br.Estreia – 21 de março de 2015 (sábado). Encerramento – 31 de maio de 2015 (domingo). Sextas às 21h30. Sábados às 21h30h. Domingos às 19h00h.

aldeotas1

 Aldeotas, com Gero Camilo e Victor Mendes, já fez diversas temporadas em São Paulo. Gero, autor do texto, está em cena desde o início, mas já teve como companheiros de cena  Caco Ciocler e Marat Descartes.  Com direção de Cristiane Paoli Quito, a montagem mostra com delicadeza e poesia o reencontro de dois amigos de infância. A reestreia é no Teatro Mube, no dia 4 de abril.

No palco, estão Levi e Elias. Camilo vive Levi, um poeta que saiu da sua terra natal em busca do sucesso profissional. Elias não conseguiu sair do lugar.

Depois de muito tempo ausente, Levi decide voltar para Coti das Fuças e manda ao amigo Elias uma peça de teatro, que resgata a sua trajetória.

Em uma metalinguagem, o espetáculo mostra a leitura dessa peça, que traz fragmentos de memórias.

Para Gero Camilo, ¨ Aldeotas é um texto teatral que arranca o leitor contemporâneo do espaço e do tempo hostis da modernidade, e o transporta à recordação daquelas experiências de vida mais sublimes que estão apenas adormecidas dentro de nós”.

Aldeotas é um dos mais belos espetáculos que tive o privilégio de conferir.  É puro encantamento.  Acompanhamos a amizade entre os personagens, as aventuras, os sonhos, as alegrias e tristezas.

Ficha Técnica e Serviço:

Texto: Gero Camilo

Direção: Cristiane Paoli Quito

Elenco: Gero Camilo e Victor Mendes

Preparação Corporal: Cristiano Karnas

Iluminação e Espaço Cênico: Marisa Bentivegna e João Blumenschein

Produção: Macaúba Produções Artísticas e Micuim Produções

Direção de Produção: Micuim Produções – Flávia Corrêa e Talita Vecchia

Killer Joe

Já indiquei Killer Joe no site Folha da Cultura  (http://www.athus.tv/2014/11/killer-joe-reestreia-em-curta-temporada.html) e reforço a dica agora, pois a peça estará em cartaz somente até o dia 26 de abril.

A peça, dirigida por Mário Bortolotto – um dos grandes nomes do teatro independente paulistano – é de autoria do dramaturgo, roteirista e ator americano, Tracy Letts.

Killer Joe, que ganha a primeira montagem no Brasil, mostra o cotidiano de personagens marginais através de uma encenação realista.

Na trama, Chris Smith, 22 anos, é filho de Ansel e irmão de Dottie. Está devendo dinheiro a traficantes de Dallas, cidade onde mora. Com a ajuda do pai e da madrasta, elabora um assassinato para se livrar de ameaças. Para isso, contrata o matador Joe Cooper, o Killer Joe.

Ficha Técnica e Serviço:

Direção: Mário Bortolotto

Elenco: Com: Aline Abovsky, Ana Hartmann (Gabriela Spaciari), Carcarah, Fernão Lacerda e Gabriel Pinheiro

Operação técnica: Ademir Muniz e Contrera

Produção e Figurino: Letícia Madeira

Fotos: Hudson Motta

Assistentes de direção: Gabriella Spaciari e Valentine Durant

Cenário: OSD Works

Programação Visual: André Kitagawa

Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro

Trilha: Mário Bortolotto

Sonoplastia: Ninguém

Inserções sonoras: Gabriella Spaciari

Teatro & Bar Cemitério de Automóveis. Rua Frei Caneca, 384 – Consolação. São Paulo – SP. Tel: (11) 2371-5744. Acesso a cadeirantes. Lotação: 32 lugares. Entrada: R$ 30,00. Sex. e sáb.: 21h30. Dom.: 20h30. Duração- 90 minutos. Recomendado: 16 anos. Até 26/4/2015.

Antonio Nóbrega apresenta o espetáculo Pai no Auditório Ibirapuera dentro da programação do Festival O Boticário na Dança

Antonio Nóbrega é um dos grandes nomes do teatro, dança e música na atualidade. O artista valoriza a cultura popular brasileira e os seus trabalhos primam pela poesia e qualidade técnica.

Em Pai, Nóbrega coloca em cena, junto com a sua Cia de dança, saltos, piruetas, giros, gingados, meneios, molejos, etc., e deixam no ar a seguinte questão: ¨onde estaria o pai guardador, zeloso, cuidador desse mundo popular, Mátria, feminino, de tanta beleza, tão humana e tragicamente construído ao longo dos séculos de formação do país? Assim como nas demais instâncias da sociedade e cultura brasileira, não viveria o país a ausência da verdadeira figura paterna?¨

Os espetáculos de Nóbrega são simples com relação à estrutura cênica, sem cenários grandiosos, por exemplo, mas têm profundidade, na medida em que colocam em evidência a nossa riqueza cultural e a magnitude das manifestações de dança no Brasil.

Obs: No ano passado, Nóbrega e sua mulher, Rosane, ficaram surpresos com uma triste notícia: não poderiam mais renovar o aluguel do galpão onde funciona o Instituto Brincante, na Vila Madalena, porque o proprietário estava em negociação para vender o terreno para uma construtora. Um exemplo do quanto a cultura no Brasil é desvalorizada!

Depois de muitas negociações e mobilizações através da campanha do #ficabrincante, eles ficarão no local, mas não por muito tempo! Segundo Nóbrega: ¨ Um ano! Esse é o prazo que temos para permanecer na Rua Purpurina, 428, local onde há 22 anos funciona o Instituto Brincante e onde, segundo o prazo que a compreensiva juíza nos deu, completará ainda o seu 23º ano de vida. A  nossa disposição a partir de agora é transferir o Brincante para apenas 10 metros, ou nem isso, de onde está.  Depois de vencido o desafio de ter a casa própria, há uns quinze anos atrás, resolvemos, eu e Rosane, adquirir as duas casinhas coladas ao Brincante. É lá onde funciona o escritório da nossa produtora, um pequeno centro de documentação e o local de guarda de nosso volumoso acervo. Pois bem, ambas as casas têm uma área conjunta de 210 m2, espaço bem mais modesto que os 600 ocupados atualmente pelo Instituto. Daí que, para essa transferência, teremos de fazer uma muito funcional e inteligente reforma nas casinhas, para que possam reabrigar tudo aquilo que cabe no Brincante e o faz funcionar¨.

Para saber detalhes sobre esse fato lamentável e conhecer a carreira do artista: antonionobrega.com.br/

Serviço:

Companhia Antonio Nobrega de Dança em PAI. Auditório Ibirapuera — Oscar Niemeyer. Sexta-feira, 8 de maio, às 21h00. Duração: 60 min (aproximadamente). Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). [menores de 16 anos acompanhados pelos pais].Ingressos à venda no site e na bilheteria — quinta das 11h00 às 20h00; sexta e sábado das 11h00 às 22h00; domingo das 11h00 às 20h00. Telefone: +55 (11) 3629-1075. Av. Pedro Álvares Cabral, Portão, 2 – Parque do Ibirapuera,São Paulo/SP.

Grupo XIX de Teatro promove mostra GRATUITA e começa pesquisas para novo projeto

A mostra faz parte do novo projeto do grupo intitulado Teorema: Sobre Certezas, Hipóteses e Vagalumes, contemplados pela 26º Edição da Lei do Fomento ao Teatro Para a Cidade de São Paulo, que prevê  a montagem de espetáculo inédito sobre a obra Teorema, de Pier Paolo Pasolini, com dramaturgia de Alexandre Dal Farra (deve estrear no segundo semestre).

Integram o evento sucessos do Grupo XIX  (Hygiene e Nada Aconteceu, Tudo Acontece, Tudo Está Acontecendo) e espetáculos que forammontados durante os núcleos de pesquisa, orientados pelos integrantes do grupo durante o ano de 2014 (América Vizinha e Memórias de Cabeceira ).

Dia 11 de abril começa a mostra, que traz espetáculos, shows e performances.  Os eventos são gratuitos e acontecem no espaço do grupo, localizado numa antiga vila operária, Vila Maria Zélia (fundada em 1917 e tombada pelo Patrimônio Histórico em 1992) , o que faz com que o passeio se transforme numa viagem pela história de São Paulo.

Como são muitos eventos, coloquei a agenda no meu blog:

http://arteessenciadavida.blogspot.com.br/2015/04/grupo-xix-de-teatro-promove-mostra.html

Teatro no Rio de Janeiro:

Infância, Tiros e Plumas

Infância, Tiros e Plumas – A excelente Cia OmondÉ encena mais uma peça do premiado dramaturgo Jô Bilac (a Cia já montou Os Mamutes), escrita em processo colaborativo com o grupo.  Direção de Inez Viana.

Os espetáculos da Cia OmondÉ são instigantes e contribuem para o aprimoramento crítico do espectador. Eles têm poesia, apesar dos artistas sempre trabalharem com temas que promovem reflexões sobre o mundo em que vivemos, colocando em questão as ações humanas.

Para esse novo trabalho, a Cia fez 10 meses de treinamento e pesquisa e o texto é o resultado da colaboração dos atores Carolina Pismel/Karina Ramil, Débora Lamm, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Juliane Bodini, Junior Dantas, Leonardo Bricio, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell.

O espetáculo pretende versar, com ironia e poesia, sobre a decadência humana e mostra diversos incidentes envolvendo crianças.

Em cena, estão três histórias: Marín, mulher desequilibrada e bipolar, está num processo litigioso de separação de Henrique, médico famoso por inventar um antidepressivo que cura traumas de infância. Mesmo com o clima tenso, o casal comemora o aniversário de 9 anos de Júnior, numa viagem a Disney.

Suzaninha é uma garota mimada e arrogante, Miss Mirim e campeã de tiros. Ela está acompanhada de seu segurança, Argos, que bebe quando está no avião para enfrentar o medo e perde o controle dos seus atos, tornando-se um homem violento.

No mesmo voo, viajam os traficantes Pitil e Fernando, funcionários da companhia aérea, que sequestram Juanito,  de 4 anos.

Ficha Técnica e Serviço:

Texto: Jô Bilac

Direção: Inez Viana

Direção de Produção: Claudia Marques – Fábrica de Eventos

Elenco/Cia OmondÉ: Carolina Pismel/Karina Ramil, Débora Lamm, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Juliane Bodini, Junior Dantas, Leonardo Brício, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell

Cenário: Mina Quental

Figurino: Flavio Souza

Iluminação: Renato Machado e Ana Luzia de Simoni

Direção Musical: Marcelo Alonso Neves

Direção de Movimento: Dani Amorim

Assistente de Direção: Marta Paret

Assistente de Produção: Maíra Zago

Programação Visual: Felipe Braga

Assessoria de Imprensa: Ney Motta

Teatro SESC Ginástico. Av. Graça Aranha 187, Centro do RJ. Tel. 21 2279-4027. Capacidade de público: 513 lugares. Estreia: 9 de abril, quinta-feira, às 20h00. Temporada: 10 de abril a 17 de maio. De quinta a domingo, às 19h00. Classificação indicativa: 14 anos. Duração: 80 minutos. Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 5,00 (associado Sesc). Gênero: Drama no ar.

Página do espetáculo: http://www.facebook.com/infanciatiroseplumas

Atenção Salvador, Natal e Niterói:

razões para ser bonita

Razões Para Ser Bonita discute a ditadura da beleza. No elenco estão Ingrid Guimarães, Marcelo Faria, Aline Fanju e Gustavo Machado.

Lançado em 21 de setembro de 2012, o espetáculo fez temporadas em São Paulo e Rio de janeiro e nesse momento viaja pelo Brasil.

Com direção de João Fonseca, o texto narra a história de quatro amigos. Steph(Ingrid Guimarães) fica sabendo que seu namorado Greg (Gustavo Machado), comentou com um amigo que acha o rosto dela “apenas comum”.

Ela fica transtornada e rompe o relacionamento. Leo (Marcelo Faria), o melhor amigo de Greg, se divide entre achar  o máximo namorar uma mulher linda, Carla (Aline Fanju) e ter um caso com uma menina mais jovem e ainda mais linda. Carla, amiga de Steph, enfrenta muitos problemas devido à sua beleza.

Uma reflexão pertinente num momento em que as pessoas fazem de tudo para a manutenção da beleza e do corpo ideal.

Vale a pena conferir!

https://www.facebook.com/RazoesParaSerBonita/timeline

Ficha Técnica e Serviço:

Elenco: Ingrid Guimarães, Marcelo Faria, Gustavo Machado e Aline Fanju

Texto: Neil LaBute

Tradução: Susana Garcia

Direção: João Fonseca

AGENDA DO ESPETÁCULO:

Como não encontrei ainda todas as informações, passo links para vocês visitarem  (vale a pena curtir a página ou se inscrever para receber boletins informativos):

SALVADOR/BA – Teatro Sesc Casa do Comércio – 10 de Abril – 21h00 – 11 de Abril – 21h00

12 de Abril – 20h00 – Valores: R$ 70,00 / R$ 35,00 (sexta-feira) e R$ 80,00 / R$ 40,00 (sábado e domingo). Av. Tancredo Neves, 1109, Edf. Casa do Comércio – Pituba. Salvador. 71 3273 8543 (bilheteria).

https://www.facebook.com/pages/Teatro-Sesc-Casa-do-Com%C3%A9rcio/226945620749535

NATAL/RN – Teatro Riachuelo

19 de Abril. Av. Bernardo Vieira, 3775 3º piso – Shopping Midway Mall

Natal (Rio Grande do Norte). Tel: 084 4008-3700

http://www.teatroriachuelo.com.br/index.php

https://www.facebook.com/teatroriachuelo

NITERÓI/RJ – Teatro Abel-Niterói-Rj. De 22 de Maio a 31 de Maio

http://www.teatroabel.com.br/

Romance Vol. III – Agora vai!, com Marisa Orth, em Paulínia. 12/Abril. Horário: Domingo – 19h00.

Romance Vol. III

Integrando o Programa Vivo EnCena, o musical traz a conhecida atriz de teatro, TV e cinema, interpretando, como o título diz, canções de amor. E como o título também diz, esta montagem é a terceira versão do espetáculo, que estreou em 2009.

A trilha sonora tem composições conhecidas da nossa MPB – muitas delas tachadas como bregas – para falar de diversos tipos de relacionamentos, especialmente os amorosos. No decorrer das cenas, também são falados textos criados por Marisa e pela jornalista Teté Martinho.

No repertório, estão canções de artistas como Marina Lima, Antônio Cícero, Caetano Veloso, Ângela Rô Rô e Baby Consuelo.

Marisa está acompanhada dos músicos Xuxa Levy (teclados), Carneiro Sândalo (bateria), Hugo Hori (sopros), Marcos Camarano (guitarra) e Paulo Bira (baixo).

Além de ser uma atriz talentosa, Marisa é uma boa cantora, que mostra em cena toda a sua competência para o humor.

Ficha Técnica e Serviço: Argumento e Voz: Marisa Orth Concepção e Direção Artística: Natalia Barros Bateria: Carneiro Sândalo Sopros: Hugo Hori Guitarra: Marco Camarano Baixo Acústico: Paulo Bira Teclados: Xuxa Levy Técnico de Som: Eduardo Ohata Iluminação: Arinagô Roadie: Marcos Franco Figurino: Fause Haten Fotos: Priscila Prade Assessoria Jurídica: Francez e Alonso Advogados Produção Executiva: Bila Bueno Direção de Produção: Super Amigos Produções Culturais

Theatro Municipal de Paulínia. End: Av. José Lozano Araújo, 1551 – Pq Brasil 500. Tel:: (19) 3324-0060. Mais informações, como preço, por exemplo: http://teatrogt.com.br/

Fiquem ligados: 8 de Maio em Ribeirão Preto, no Theatro Pedro II

https://www.facebook.com/RomanceVolumeIII?fref=ts

Para ir além do Teatro

Se você aprecia serenata:

A Seresta de Sexta de abril, dos Trovadores Urbanos, será dedicada às sogras da cidade de São Paulo, nos dias  10, 17 e 24 de abril.

trovadores urbanos

Para os Trovadores, a sogra faz parte do nosso dia a dia e em tempos modernos ela é a grande colaboradora das famílias.

Repertório para Sogra (28 de abril  é  oficialmente  o dia da sogra):

A Sogra –  Teodoro e Sampaio, Você  – Tim Maia, Se Todos Fossem Iguais A Você –  Tom e Vinicius, Carinhoso – Pixinguinha/João de Barro, Sequestraram a Minha Sogra – Bezerra da Silva,  entre outras.

Sobre a Seresta de Sexta  – A Casa dos Trovadores estará toda enfeitada com corações, com decoração criada pela artista plástica Daniela Saraiva: luzinhas coloridas,  instrumentos musicais, fitas, cata-ventos.  Cadeiras antigas, banquinhos de papelão reciclados e decorados com trechos de lindas músicas dão o clima ao local.

Além disso, há um muro pintado mostrando um coro de crianças, fazendo uma referência aos Trovadores Mirins.

Um poste antigo, com uma pequena luz de bola real, para que o clima seja romântico e gostoso, de ¨seresta ao luar¨.  Uma bandeirola, do tipo estandarte, pendurada abaixo da sacada, dá o clima lúdico e envolvente para a cantoria.

Em frente à Casa dos Trovadores, as pessoas vão chegando e se reunindo entre entrada e a calçada.

Serviço:

Casa dos Trovadores

Rua Aimbere, 651, Perdizes. Estacionamento: na rua

Sextas feiras dias:  10 , 17 e 24 de abril. GRATUITO

Horario: 20h00 às 21hs30

Site oficial: http://www.trovadoresurbanos.com.br

Para quem aprecia dança: Colônia Penal, direção de Sandro Borelli (reconhecido artista da dança contemporânea), faz temporada em abril em São Paulo. Em cena, está a Cia Carne Agonizante. A temporada acontece entre os dias 3 a 26 de abril, no Kasulo Espaço de Arte e Cultura. E o melhor: é grátis.

Colônia Penal (3)

A coreografia é inspirada na obra homônima de Franz Kafka (1883 -1924) e na ditadura militar brasileira (1964-1985). O espetáculo é dedicado aos mortos e torturados pela ditadura militar brasileira.

O trabalho é o resultado de uma pesquisa sobre as torturas cometidas pela ditadura militar no Brasil nas décadas de 60,70 e 80.

Coloquei a dica junto com o teatro porque Borelli cria movimentos que resultam numa dramaturgia corporal teatralizada, que geram tensão e promovem uma pertinente discussão sobre a crueldade dos regimes antidemocráticos e mostram repúdio a qualquer tipo de violência.

Vídeo https://www.youtube.com/watch?v=62Nd2heSLIA&feature=youtu.be

Ficha Técnica e Serviço:

Intérpretes: Alex Merino, Amanda Santos, Rafael Carrion, Mainah Santana, Everton Ferreira e Magô Borges

Concepção, direção e coreografia: Sandro Borelli

Trilha sonora e arte gráfica: Gustavo Domingues

Fotografia: FK

Luz: Sandro Borelli

Figurino: Elenco

Preparação Corporal: Jose Ricardo Tomaselli, Vanessa Macedo e Yaskara Manzini.

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Direção de produção: Junior Cecon

Onde: Kasulo Espaço de Arte e Cultura (Rua Sousa Lima, 300 – Barra Funda). (O local possui um pequeno café para recepcionar o público). Temporada: De 3 a 26 de abril de 2015. Sexta e sábado, 21h. Domingo, 20h. Gratuito. Duração: 60 minutos. Recomendado:16 anos. 35 lugares com retirada de ingressos uma hora antes do início do espetáculo (a dica é chegar o mais cedo possível).

Sesi Mauá:  DIA 25 DE ABRIL, SÁBADO, ÀS 20H00       

Marcelo-Jeneci

O músico Marcelo Jeneci, eleito o melhor compositor de 2014 pela Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, e indicado ao Grammy Latino na categoria melhor disco de Música Popular Brasileira, faz show de lançamento do seu CD , De Graça.

O artista estará no palco com Laura Lavieri, Regis Damasceno e Richard Ribeiro.

Janeci, para quem não conhece, é parceiro de Arnaldo Antunes, Chico César e Zé Miguel Wisnik.

Ficha Técnica e Serviço:

Voz, piano e acordeom: Marcelo Jeneci – Voz: Laura Lavieri – Baixo: Regis Damasceno – Bateria: Richard Ribeiro .

Local: SESI Mauá – av. Presidente Castelo Branco, 237, Jardim Zaíra. Mais informações: (11) 4542-8977. Entrada gratuita – os ingressos serão distribuídos 60 minutos antes do início do espetáculo

Festival  Árabe com shows, feira, workshops, danças e outras atrações

O evento denominado ‘Mercado Persa’ (Congresso Internacional de Dança, Arte e Cultura Árabe), é considerado o maior festival internacional de danças orientais do mundo. Dias 10, 11 e 12 de abril na cidade de São Paulo.

Entre os participantes estão artistas, bailarinos, músicos e cantores do Oriente Médio, Europa, Estados Unidos e América do Sul. Também haverá desfiles, workshops, palestras e cerca de 80 expositores do Brasil, Egito e Europa, que oferecem roupas, acessórios típicos, objetos de decoração, instrumentos, maquiagem, bijuterias, CDs e DVDs.

Mercado Persa faz parte do calendário de eventos da cidade de São Paulo pelo São Paulo Convention & Visitors Bureau. Segundo os realizadores, nem mesmo no Egito existe um festival desta proporção.

No dia da abertura, 10 de abril, 6ª feira às 20h30, o evento contará com o espetáculo Gala Mercado Persa, show especial com o bailarino indiano, Sunny Singh, a bailarina internacional, Jade El Jabel, e Kristian Galvão.

Além disso, acontecerá a Final do Concurso Nacional Master brasileiro de Dança do Ventre. Convites R$45,00 – limitados *Podem ser adquiridos diretamente no site, no link Loja. Local: Teatro Paulo Goulart (Clube Banespa) – Rua São Sebastião, 276 – Brooklin

Abertura: 10 de abril​ (​sexta​)​ às 20h30 – Espetáculo Essência.. Local: Teatro Paulo Goulart – Esporte Clube Banespa. Endereço: Rua São Sebastião, 276 – Santo Amaro. 11 e 12 de abril (sábado e domingo) das 9h às 22h. Local: WTC Events Center – Piso C.​

Endereço: Avenida das Nações Unidas, 12551 – Brooklin Novo. Ingressos devem ser adquiridos no site do evento e variam de R$ 45 a R$ 120. Mais informações e programação completa: http://www.mercadopersa.com.br

 

Por Nanda Rovere10928848_440169949472329_4709229467753456317_n

Historiadora, jornalista e crítica teatral

nandarovere@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s