Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura apresentam o “Bloquinho e o Moleque Saci”, na Praça Victor Civita, em São Paulo, dia 18 de outubro

 

Banda do Bloquinho_Photo by Dudu Fernandes_03alta

Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura apresentam o

“Bloquinho e o Moleque Saci”,

na Praça Victor Civita, em São Paulo, dia 18 de outubro

Evento gratuito é programa para crianças e adultos de todas as idades,
que poderão se divertir com a festa inspirada no folclore brasileiro

Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura, através do PROAC/ICMS, Lei de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo, apresentam o “Bloquinho e o Moleque Saci”. A festa acontece no dia 18 de outubro (domingo), na Praça Victor Civita, em Pinheiros, das 9h às 13h, com entrada gratuita.

A festa, com o show da Banda do Bloquinho, liderada pelo mestre Carlos Sant’Anna, mais conhecido como “Negão da Serrinha” e mais oito músicos: Mestre Dalua(percussão) e Samba Sam (percussão), André Kurchal (bateria), Marcelo Kurchal (guitarra), Gustavo Sousa (trompete), Edy (Trombone) e Juliano Juba no vocal. Todos os músicos estarão vestidos com figurino característico da festa. O repertório é recheado de canções de MPB, rock nacional e músicas infantis, composto sempre para alegrar crianças de todas as idades, do bebê a bisa! Algumas das músicas que compõe esse reportório especialmente pensado para família são Samba Lelê (cantiga de roda),  Pais Tropical (Jorge Ben Jor), Não Quero Dinheiro (Tim Maia), A História de uma Gata (Saltimbancos), e Esperando na Janela (Gilberto Gil).

Banda do Bloquinho_Photo by Dudu Fernandes_04alta

Em 2015, o Bloquinho vai homenagear uma das figuras mais importantes do folclore brasileiro: O Saci Pererê, que, em 2005, ganhou o seu dia oficial (31 de outubro). Para isso, o público de todas as idades pode esperar uma manhã cheia de música, brincadeiras e travessuras, celebrando juntos o “ser criança”. Elementos que remetem ao Saci Pererê farão parte da decoração

O Saci é a eterna criança do folclore brasileiro, com um espírito brincalhão e travesso. A lenda se espalhou pelo Nordeste e se encontrou com a cultura africana, passando a ser retratado na figura de um menino negro, que perdeu uma das pernas em uma roda de capoeira.

Surpresas e Oficinas      

A festa terá ainda uma série de atividades para pais e filhos, comandadas pelos recreadores da Oficina Toka, espaço especializado em atividades lúdicas e recreativas para o público infantil. Crianças e seus acompanhantes irão se divertir com uma verdadeira “Caça ao Saci”, em que diversas peças espalhadas pela praça se transformarão em pistas. Depois de todas encontradas, as pistas se transformam em quebra-cabeça de um Saci. Haverá também uma oficina de fantoche, em que os recreadores ensinarão as crianças a confeccionarem seu próprio “dedoche Saci”, e uma oficina de criação de brinquedos, que transformarão cachimbos do saci em bilboquês.

Sobre a Banda do Bloquinho

https://www.facebook.com/bloquinhodaalegria

A Banda do Bloquinho, criada em 2014 por Mariana Bussab e Flavia Doria, da Oficina de Alegria, e liderada pelo mestre Carlos Sant’Anna (Negão da Serrinha), visa estimular a reapropriação da rua e espaços públicos (ruas, praças e parques) para estimular e incentivar a noção de cidadania nas crianças pelo sentimento de coletividade, simplicidade e liberdade. As crianças são os principais agentes capazes de provocar mudanças culturais, já que suas escolhas são cada vez mais ativas dentro das decisões familiares e resultam na transformação comportamental de suas famílias. A Banda do Bloquinho estreou em 2014 seu o desfile de Carnaval na Rua Fidalga, no bairro de Vila Madalena, em São Paulo. No ano seguinte, a festa homenageou o Carnaval de Olinda, reunindo três mil pessoas na Praça Horácio Sabino, também na Vila Madalena. Em 2015, o Bloquinho já reuniu público de todas as idades, na Praça Victor Civita, com a festa “Bloquinho e o Boi Bumbá”.

Sobre a Oficina de Alegria:

https://pt-br.facebook.com/oficinadealegria

Oficina de Alegria, fundada há quatro anos, é uma rede de empreendedores formada pelos sócios Alan Edelstein, Flavia Doria, César Pacci e Fernando Pegoretti. Os quatro sócios deixaram suas carreiras tradicionais para se dedicarem exclusivamente ao desenvolvimento de projetos que, têm como missão, provocar sorrisos, cultura e alegria aos cidadãos paulistanos. Em 2011 a Oficina de Alegria trouxe para São Paulo o Bangalafumenga, a partir de então, foi criada a Oficina de Percussão em São Paulo, que em 2012 contava com 60 batuqueiros. Atualmente, já são mais de 220 batuqueiros, que fazem parte da bateria do Bangalafumenga na cidade e participam das festas promovidas pela Oficina de Alegria.

Oficina de Alegria é uma empresa que estimula e apóia novos empreendedores interessados em elaborar projetos especiais e inovadores de entretenimento e transformação cultural, tendo como missão resgatar a cultura popular brasileira através da música, estimulando e integrando democraticamente pessoas de 18 a 80 anos de idade, e de diversas profissões (estudantes, médicos, jornalistas, publicitários) a participar, desenvolver e aprender a tocar instrumentos. Através de valores como cidadania, respeito ao meio ambiente, a Oficina de Alegria resgata o espírito das festas nas ruas e praças das cidades, promovendo uma atitude cidadã entre as crianças, com espírito de coletividade, simplicidade e liberdade, para transformar o comportamento de suas famílias.

Com uma logística cuidadosa e profissional, a Oficina de Alegria, com leis de incentivo, patrocínio de empresas privadas, parceria com órgãos públicos, cooperativas e ONG’s, organiza anualmente eventos temáticos, desfiles de Carnaval e ensaios abertos como os realizados para os blocos de rua: Bangalafumenga, Sargento Pimenta, Casa Comigo, Fogo & Paixão, ocorridos no Grand Metrópole, Carioca Club, Avenida Paulo VI e Praça Victor Civita. Além disso, pensando no público infantil e suas famílias, a Oficina de Alegria criou a Banda do Bloquinho, bloco musical formado por músicos alegres e brincalhões, sempre proporcionando cultura e alegria.

Para a realização dos eventos, a Oficina de Alegria empenhada no conforto e segurança dos participantes seleciona sempre lugares adequados e de fácil acesso, distribui e sinaliza com placas indicativas a cerca dos eventos onde estão localizados os banheiros químicos (incluindo o de acessibilidade), lixeiras, postos médicos, ambulâncias, UTI’s móveis, seguranças e quiosques de alimentação. A limpeza tem parceria da Prefeitura de São Paulo, assim como de cooperativas e ONG’s, que coletam resíduos (papel e metal) para o processo de reciclagem beneficiando a renda familiar dos coletores.

Sobre a Oficinia Toka

Inaugurada em fevereiro de 2012, com sede na Vila Madalena (SP), a proposta da Oficina Toka é oferecer às crianças a partir de 3 anos de idade a oportunidade de desenvolver habilidades e adquirir conhecimentos em áreas específicas, com profissionais especializados, complementando,  num ambiente especialmente preparado para elas, a formação oferecida na escola regular.

As práticas da Oficina Toka pretendem, além da formação acadêmica e das habilidades e conhecimentos, proporcionar diversas aprendizagens por meio do conceito de vida saudável. Outro importante objetivo da oficina é facilitar a logística das famílias em uma cidade como São Paulo, oferecendo cursos e atividades com profissionais qualificados num único lugar, diferente da escola, ampliando assim a sociabilização das crianças e fazendo com que se sintam em casa.

Banda do Bloquinho_Photo by Dudu Fernandes_01alta

Ao longo do ano, a Oficina Toka disponibilizada grade de cursos totalmente diversificada, abrangendo várias áreas de aprendizado. Entre as atividades estão capoeira, cerâmica, circo, dança, desenho, escola de esportes, escola de futebol, ginástica artística, vivências em inglês, kung-fu, musicalização infantil, natação, oficina de história em quadrinhos, robótica, marcenaria, teatro, violino, entre outras. Não há um valor fixo para o pagamento da mensalidade, que varia de acordo com as atividades selecionadas. Desta maneira, cada família determina quais cursos irá frequentar, com ou sem refeições, e como se dará a dinâmica de chegada e saída da criança.

Sobre a Praça Victor Civita

Projeto pioneiro na América Latina, inaugurada em 2008, a Praça Victor Civita é resultado da iniciativa do Grupo Abril em parceria com a Prefeitura do Município de São Paulo, o Itaú, a Even Construtora e a Petrobrás. A partir de um espaço com aproximadamente 14 mil metros quadrados e área verde com cerca de 80 árvores, a praça oferece à população um espaço que propõe uma reflexão acerca da preservação ambiental. Também abriga o Prédio do Incinerador, instalado no antigo incinerador de Pinheiros, e desenvolve atividades de educação socioambiental, com cursos, palestras e visitas escolares, além de localização privilegiada e de fácil acesso através de transporte público ou carro.

A Praça Victor Civita dispõe de um palco para espetáculos com arquibancada coberta para 290 pessoas, onde ocorrem apresentações musicais, passando pelo rock, samba e música clássica, também espetáculos circenses, aulas de arte, yoga e pilates, além de atividades no centro de convivência para a terceira idade (CIIPE). O projeto foi implementado a partir da iniciativa de reviver uma região degradada pelo acúmulo de detritos ao longo dos anos, uma vez que, entre os anos de 1949 e 1989, o espaço funcionou como centro de processamento de resíduos urbanos.

Dentro das normas técnicas de acessibilidade, a área conta com uma exposição permanente sobre as formas, materiais e tecnologias empregadas no tipo de reabilitação ambiental do terreno. Além disso, a Praça Victor Civita conta com soluções arquitetônicas de reuso de água, economia energética e projeto paisagístico educativo. Ela é aberta diariamente, das 6h30 às 19h, e toda a sua programação é gratuita. Para visita de grupos escolares é necessário agendamento.

 A praça divulga suas atividades pelo site www.pracavictorcivita.org.br e também  nas redes sociais Twitter (@pracavc) e Facebook (fb.com/pracavictorcivita). No site, o público pode se cadastrar para receber a newsletter da programação.

SERVIÇO:

“BLOQUINHO E O MOLEQUE SACI”

Realização: Oficina de Alegria

Local: Praça Victor Civita | Rua Sumidouro, 580, Pinheiros

Dia: 18 de outubro (domingo)

Horário: das 9h às 13h

Entrada gratuita

Capacidade: 1.400 pessoas (atingindo este número, os portões serão fechados)

Classificação: livre

Não haverá comercialização de comidas e bebidas

Acessibilidade

Bombeiros

Ambulância

Seguranças

Bicicletário

Metrô: A Praça Victor Civita está localizada a 300 metros da estação Pinheiros da CPTM (linha Esmeralda)/metrô (linha 4 amarela) e do Terminal Pinheiros, do qual partem linhas de ônibus que atendem todas as regiões de São Paulo.

Outras informações: 3031-3689 ou www.pracavictorcivita.org.br

Mais informações à imprensa e fotos em alta resolução: 

ASSESSORIA DE IMPRENSA – OFICINA DE ALEGRIA

Marra Informação e Comunicação 

Tels.: 3258-4780 / 4561-6124

Paulo Marra: marra@paulomarra.com.br

Vinícius Oliveira: vinicius@paulomarra.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s