Dicas culturais da Nanda Rovere

repetitionRepetition fala de teatro e relações humanas de maneira bem-humorada. O texto trabalha com a metalinguagem ao mostrar uma mistura entre vida real e ficção e o teatro dentro do teatro, já que os personagens são atores e estão ensaiando uma peça.

Já assisti a esse espetáculo nos anos 90. Em cena estavam Flávio de Souza, Elias Andreato e Xuxa Lopes, sob a direção de Flávio de Souza e Mariana Suzá.

Na nova montagem, o elenco é formado por Paulinho Serra, Alex Nader e Tatianna Trinxet. Esta é a segunda formação e a quarta temporada da montagem, que estreou em 2013, no Rio de Janeiro. Direção de Walter Lima Jr.

“O texto de Flávio me encanta por seu jogo cênico; um jogo entre atores muito interessante. É um excelente estudo”, diz a atriz e diretora de produção, Tatianna Trinxet, que convidou Walter Lima Jr. para dirigir “Répétition”.

Segundo Flávio de Souza, o texto foi  inspirado em filmes da nouvelle vague dos anos 1960, em especial Uma mulher é uma mulher (Une femme est une femme, no título original), de Jean-Luc Godard, lançado em 1961.

Ficha Técnica e Serviço:

Texto: Flávio de Souza

Direção: Walter Lima Jr.

Elenco: Paulinho Serra, Tatianna Trinxet e Alex Nader

Direção de movimento: Patrícia Carvalho-Oliveira

Cenário: Ronald Teixeira

Figurinos: Elisa Faulhaber

Desenho de luz: Fernanda Mantovani

Arte gráfica: Marina Kelson e Duda Aquino

Direção de produção: Tatianna Trinxet

Realização: CONSTELAR

Duração: 55 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Local: Teatro Folha. Estreia: 9 de outubro. Temporada: 20 de dezembro

Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado e domingo, 20h00. Ingresso: R$30 (setor 2) e R$50 (setor 1), sextas-feiras; R$40 (setor 2) e R$60 (setor 1), sábados e domingos. *Valores referentes a ingressos inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

 

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 – Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: http://www.teatrofolha.com.br Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h00 às 21h30; sábado, das 12h às 00h; e domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 13,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885 / Patrocínio: Folha de S.Paulo, CSN, Veloce, Brightstar, Nova Chevrolet e Grupo Pro Security.

era uma era

Era uma Era inaugura o repertório infantil da Cia Mungunzá, a qual chamou a atenção dos amantes do teatro com o espetáculo  Luís Antônio-Gabriela. Entrada gratuita.

A montagem fala sobre tecnologia e memória, sobre o desejo do homem de não ser efêmero, em uma fábula que surgiu a partir de um livro de Rubem Alves, chamado O Decreto da Alegria.

O interessante é que a peça é encenada em um andaime de cinco metros de altura, como se estivesse dentro de uma tela de computador.

No palco, a trupe encena as desventuras de um rei que tenta, a qualquer custo, fazer parte da história e, para tal, documenta toda a fundação do seu reino e seus feitos.

“Queríamos trazer as fábulas para atualidade e fazer uma história com elementos que falassem ao menino de 5 anos até um idoso de 80. A tecnologia é, sem dúvida alguma, um tema que atinge a todos. Você é quem escolhe a forma de se relacionar com ela e a partir dela. Se ela separa ou une, depende de nossa forma de lidar com isso”, explica a diretora Verônica Gentilin.

Ficha Técnica e Serviço:

Direção – Verônica Gentilin.

Dramaturgia – Verônica Gentilin e Cia Mungunzá de Teatro.

Atores criadores – Sandra Modesto, Virginia Iglesias, Leonardo Akio, Lucas Beda, Marcos Felipe e Pedro Augusto.

Músicas e Trilha Sonora – Gustavo Sarzi.

Narração – Gabriel Manetti. Desenho de Luz – Pedro Augusto.

Cenário – Cia Mungunzá de Teatro.

Cenário Áudio Visual – Lucas Schlosinski e Lucas Bêda.

Adereços – PalhAssada Ateliê.

Figurinos – Fausto Viana e Sandra Modesto.

Direção de Vídeos – Lucas Beda.

Animação 2d – Lucas Beda e Lucas Schlosinski. Animação 3d – Lucas Schlosinski

Técnico de Projeção e Som – Leandro Siqueira.

Técnico de Luz – Ghabriel Tiburcio.

Projeto Visual – Leonardo Akio.

Fotografia – Mariana Beda

TEATRO JOÃO CAETANO – Rua Borges Lagoa, 650 – Vila Clementino. Telefone: (11) 5573-3774. Acesso para deficientes físicos. Capacidade – 70 lugares. Recomendação etária – 6 anos (permitida a entrada de crianças de qualquer idade). Temporada – Sábados e domingos às 16 horas. Duração – 70 minutos. GRÁTIS – Retirada de ingressos com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro. Até 22 de novembro. Nos dias 18 de outubro e 15 de novembro haverá apresentação para deficientes auditivos e visuais.

peter

 Mais uma peça gratuita:

Peter em Fúria é uma montagem do Pequeno Teatro de Torneado, que faz uma releitura do conto Peter Pan e Wendy, de J.M. Barrie.

A história ganhou versão brasileira e acontece numa favela.  A encenação começa com um assassinato. Peter é líder do tráfico de drogas e mata outro um jovem. O fato é tratado como corriqueiro.

O grupo Pequeno Teatro de Torneado sempre buscou também retratar a periferia em seus espetáculos e já conquistou o público e a crítica. Essa característica retrata o perfil de boa parte dos integrantes do grupo, que vem do subúrbio e sente a necessidade de falar de assuntos referentes às suas realidades e que coloquem em discussão o cotidiano da sociedade. “Desde o início do nosso trabalho, tentamos abrir espaço para o homem comum. Nossa proposta não é somente incentivar que esse público consuma cultura mas que também se reconheça no palco ao perceber semelhanças com os personagens”, explica William Costa Lima.

Segundo os integrantes do grupo, as dramaturgias pouco abordam o ponto de vista das periferias. E quando isso acontece, é recorrente que uma sucessão de preconceitos sejam levantados. A tentativa da nossa dramaturgia é tratar com complexidade esses temas que perpassam os lugares e os indivíduos periféricos. “Em PETER EM FÚRIA mostramos um pouco da visão de mundo de um traficante, trazendo algo mais afetivo e humano desse personagem, para além dos estereótipos apresentados em filmes, novelas e no próprio teatro”.

Ficha Técnica e Serviço:

Dramaturgia, Direção, Cenário e Iluminação – William Costa Lima.

Elenco – Aguida Aguiar, Alberta Jaeger, Ana Bueno, Ana Dandara, Beatriz Barros, Beatriz Valsechi, Bruno Lourenço, Camila Freire, Edson Gon, Guilherme Valdoski, Higor Moura, Isabela Marques, Júlio Silvério, Kaaká Reis, Karina Moraes, Marc Strasser, Marcelo Dalourzi, Mariana Acioli, Mariana Boujikian, Marina Yohrara, Mayara Sobral, Nanda Gomes, Paulo Jaeger, Renan Almeida, Suzi Jardim, Thaís Moura, Thiago Andrade e William Costa Lima.

Letras das Músicas e Melodias – Bruno Lourenço e William Costa Lima. Direção Musical – Bruno Lourenço. Arranjos – Bruno Lourenço, Fábio Caceffa, Franco Vieira e Renan Almeida. Supervisão de Arranjos – Fábio Caceffa. Preparação Vocal – Andrea

Arle. Preparação Corporal – Karina Moraes.

Projeto Cenográfico – Camila Neri. Confecção do Cenário – Paulo Jaeger.

Montagem de Luz – Jefferson Silva e Guilherme Valdoski.

Operação de Luz – Jefferson Silva. Adereços – Aguida Aguiar, Ana Dandara e Marina Yohara.

Figurino – Mariana Acioli e o grupo.

Fotos – Ivan Stieltjes. Produção Executiva – Marc Strasser.

Realização – O Pequeno Teatro de Torneado da Cooperativa Paulista de Teatro. Duração – 110 minutos. Recomendado para maiores de 10 anos. GRÁTIS – Retirada de ingressos 30 minutos antes do início do espetáculo. Telefone para informações – (11) 98634-2385. http://www.torneado.blogspot.com

Locais e datas

CEU Inácio Monteiro – Dias 21 e 22 de novembro, sábado e domingo, às 16 horas. Endereço – Barão Barroso do Amazonas, S/N – Cohab Inacio Monteiro. Telefone para informações – (11) 2518-9012. Capacidade – 400 lugares.

Circo Escola São Remo – Dias 11, 12 e 13 de dezembro, sexta, às 19 horas, sábado e domingo, às 17 horas . Endereço – Rua Aquinaés, 13, Butantã. Telefone para informações – (11) 3765-0459. Capacidade – 100 lugares.

Tendal da Lapa – Dias 18, 19 e 20 de dezembro, sexta, sábado e domingo, às 20 horas. Endereço – Rua Constança, 72 – Lapa. Telefone para informações – (11) 3862-1837. Capacidade – 100 lugares.

Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – Dias 15, 16, 17, 22, 23 e 24 de janeiro, sextas-feiras, sábados e domingo, às 20 horas. Endereço – Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641. Telefone para informações – (11) 3984-2466. Capacidade – 100 lugares.

12208363_10208642582564901_7706184474062520452_n (1)

Yentl Em Concerto no Teatro Porto Seguro
Com Alessandra Maestrini
Espetáculo MARAVILHOSO! Quanto mais prestigio essa excelente atriz e cantora, mais fico encantada com o seu trabalho.
Ela canta com a alma e tem uma voz LINDA!
O público não parava de aplaudir (eu também, claro) !!! Ela merece!
Olha que incrível:
https://www.youtube.com/watch?v=QLltVQk–Pk
https://www.youtube.com/watch?v=94Mx9unksoo
https://www.youtube.com/watch?v=FxogaJxjy5s

Yentl Em Concerto é baseado na obra Yentl – The Yeshiva Boy, de Isaac Bashevis Singer (1902-1991) e no filme homônimo estrelado por Barbra Streisand, em 1983.

Dias 3, 10, 17 e 24 em São Paulo no Teatro Porto Seguro, às 21h00
(todas as 3ª de novembro)
Dia 18/11 (4ª) em Brasília no Teatro Dos Bancários
INGRESSOS:
São Paulo:
https://www.ingressorapido.com.br/compras/?id=43785#!/
Brasília:
http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=44407

Sinopse:
A trama acontece no início do século 20. Yentl perde o pai, Rebe Mendell, que lhe ensinava as sagradas escrituras; o que era proibido às mulheres da época. Decidida a desafiar o destino que lhe condenava a permanecer na ignorância de Deus, do mundo e de si, traveste-se de homem e segue para Yeshiva. Lá se apaixona por Avigdor, seu colega de estudos, e precisa descobrir até que ponto está disposta a abrir mão de sua identidade.
http://www.deolhonacena

Alessandra fez Ópera do Malandro
Palavra de Mulher
https://www.youtube.com/watch?v=GCncFAuEKzk
BRILHANTE!

525254_515992665105323_1170866661_n

Para ir além do teatro: Exposição Cícero Alves dos Santos, o Véio

Exposição de artista sergipano tem a madeira como matéria-prima, além de galhos e raízes. O objetivo é colocar em evidência um olhar inusitado sobre o homem e a vida no sertão nordestino.

As cores são intensas e os trabalhos trazem as formas de animais, homens e outras figuras. Possui peças em diversas dimensões, variando entre um milímetro e 12 metros de altura.

De 3 de outubro a 13 de dezembro, de terça a sexta-feira, das 11 às 21 horas e sábado, domingo e feriado das 11 às 18 horas, no Espaço das Artes do Sesc Santo Amaro. Recomendação Livre. Entrada gratuita.

SESC SANTO AMARO – Rua Amador Bueno, 505 – Santo Amaro. Telefone: (11) 5541-4000. Horário de atendimento bilheteria: Terça a sexta-feira, das 10 às 21 horas e sábado, domingo e feriado, das 10 às 18h30. Obs: O Estacionamento e a bilheteria permanecem abertos de acordo com o horário das programações. Estacionamento – Subsolo – 180 veículos, 34 vagas para motos. R$ 6,00 a primeira hora mais R$1,00 por hora adicional e R$3,00 a primeira hora e R$0,50 por hora adicional (credencial plena) e 35 vagas no bicicletário (grátis). Observação: as motos pagam taxa equivalente aos veículos.

 

No Rio:

beth

 Musical ANDANÇA – Beth Carvalho, o musical

Claro que homenagear artistas é válido, pois temos muitos profissionais talentosos. Lembrar quem já fez sucesso e hoje está brilhando num céu de estrelas é válido, mas registrar a trajetória de pessoas que estão vivas, é, na minha opinião, mais interessante ainda.

No Rio, está em cartaz um musical que coloca em evidência a rica carreira da sambista Beth Carvalho, que completa 50 anos de dedicação à música.

São 59 músicas executadas por músicos e interpretadas por um grande elenco.

Horários

Quinta e Sexta: 20:00 – R$ 90,00 e R$45,00(meia)

Sábados: 20:00 – R$ 100,00 e R$50,00(meia)

Domingos: 18:00 – R$ 100,00 e R$50,00(meia)

Elenco

Ana Berttines, André Luiz Rangel, André Muato, Barbara Mendes, Cesar Soares, Dougie Vergueiro, Eduarda Fadini, Flavio Mariano, Jamilly Mariano, Késia Estácio, Lenita Lopes, Leo França, Leonam Moraes, Lucianna Vieira, Marcia do Valle, Mauricio Baduh, Paulo Ney, Rebeca Jamir, Renata Tavares, Rodrigo Drade, Stephanie Serrat, Tathiana Loyola, Tomaz Miranda, Wal Azzolini.

Três atrizes dão vida a Beth Carvalho no palco: em sua infância, dos 17 aos 40 anos e a partir dos 40 anos.

Algumas canções de sucesso da cantora que estão no musical:

Feitiço da Vila (Noel Rosa)

Acalanto (Dorival Caymmi)

Exaltação à Magueira (Enéas Bries da Silva / Aloísio Augusto da Costa)

Chão de Estrelas (Sílvio Caldas / Orestes Barbosa)

Carcará (João do Vale / José Cândido)

Chega de Saudade (Antônio Carlos Jobim / Vinícius de Moraes)

Bim Bom (João Gilberto)

A Flor e o Espinho (Nelson Cavaquinho)

Guerra de um Poeta (Beth Carvalho)

Andança – participação Golden Boys (Edmundo Souto/ Paulinho Tapajós / Danilo Caymmi)

Luz Negra / Minha Festa / Quando Eu Me Chamar Saudade (Nelson Cavaquinho)

Folhas Secas (Nelson Cavaquinho / Guilherme de Brito)

O Mundo é um Moinho (Cartola)

As Rosas Não Falam (Cartola)

Água Na Boca (Agildo Mendes)

Coisinha do Pai (Jorge Aragão / Almir / Luiz Carlos)

Ficha Técnica e Serviço:

Texto: Rômulo Rodrigues

Direção: Ernesto Piccolo

Direção Musical e Arranjo Instrumental: Rildo Hora

Preparação Vocal e Arranjo Vocal: Pedro Lima

Direção de Movimento e Coreografias: Sueli Guerra

Som Design: Marcelo MDM

Cenografia: Clívia Cohen

Figurinos: Ney Madeira e Dani Vidal – Espetacular Produções & Artes

Iluminação: Djalma Amaral

Diretor Assistente: Marcio Vieira

http://teatromaisondefrance.com.br/

Teatro Maison de France. Av. Pres. Antônio Carlos, 58 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20020-010. (21) 2544-2533. Duração: 110 Minutos. Para todas as idades. Temporada: De 10/09/2015 Até 31/01/2016

monica

Defendo que gastronomia também é cultura porque através da comida também podemos conhecer os hábitos de uma sociedade.

Agora, quando o caráter é comercial, aí não é cultura, na minha opinião.  A refeição é cara!

Maurício de Souza abriu um restaurante temático da Turma da Mônica, em São Paulo. O que acham?

As críticas não estão sendo muito favoráveis com relação à qualidade da comida.

Saiu na Folha de São Paulo:

¨Com personagens da Turma da Mônica espalhados por todo espaço, em meio a centenas de árvores, peixes e cágados, começa a funcionar nesta quarta-feira (30) em São Paulo o primeiro restaurante temático da Turma da Mônica, chamado de “Chácara Turma da Mônica”.

São mais de 1.800 m² entre mesas, balcões, sofás e áreas de entretenimento para as crianças, com cerca de 150 espécies de plantas e lago artificial.

O local conta com diferentes ambientes para os pequenos, com destaque para a Lagoa do Chico Bento, em que é possível ver Chico Bento e Rosinha namorando, enquanto Zé Lelê pesca – além de um Bosque Turma da Mata, passeio em meio às árvores do local.

A ideia de abrir um restaurante surgiu há muito tempo, diz Maurício de Sousa. “Em minhas viagens pelo mundo, sempre vi muitos restaurantes temáticos de parques, principalmente no Japão. E resolvemos fazer isso no Brasil”.

Apesar do restaurante ter sido projetado pensando nas crianças, Gustavo Badue, um dos sócios do projeto, diz que a intenção é atrair também os adultos. “Nós queremos fisgar os pais, para que eles tragam as crianças e as deixem soltas, enquanto eles conseguem descansar.”

http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/2015/09/1687970-restaurante-da-turma-da-monica-com-peixes-e-cagados-abre-em-sao-paulo.shtml?cmpid=facefolha

http://turmadamonica.uol.com.br/chacara-turma-da-monica-restaurante-loja-inaugura-em-sao-paulo/

Restaurante Chácara Turma da Mônica

ONDE – Rua Ferreira de Araújo, 601, Pinheiros, SP

QUANDO Café da manhã de domingos e feriados, das 9h às 12h. Almoço de segunda a sexta, das 12h às 15h30; sábados e feriados, das 12h às 16h; domingos, das 12h às 17h. Jantar de terça a sábado, das 18h às 22h

QUANTO – Sanduíches a partir de R$ 13. Grelhados a partir de R$ 12. Sucos naturais por R$ 9,50.

frases_fabio_junior02

Confesso que respeito, mas não sou fã. Deixo aqui a dica, no entanto, para quem gosta.

Fábio Júnior fará show na abertura do Natal de Luz em Fortaleza

A abertura da 19ª edição do Natal de Luz 2015 acontece no próximo dia 27 de novembro, a partir das 17 horas, na Praça do Ferreira. A programação, divulgada pela CDL de Fortaleza nesta terça-feira, 10, contará com apresentação do Coral de Luz no Edifícil Excelsior, Camerata da Unifor, momento litúrgico, chegada do Papai Noel e show do cantor Fábio Jr.

http://www.opovo.com.br/app/fortaleza/2015/11/10/noticiafortaleza,3531756/fabio-jr-fara-show-na-abertura-do-natal-de-luz-em-fortaleza.shtml

capa

Para deixar o cotidiano mais poético:

AMARANTO

Em Minas, Belo Horizonte, três irmãs cantam e encantam. MPB da melhor qualidade. Três vozes preciosas.

Passeando em BH, passei no antigo shopping da Rua da Bahia ( já fechou faz um tempo).

Na praça de alimentação parei para prestigiar o show de umas meninas que me deixaram paralisada, pois o talento delas me encantou demais: Marina, Flávia e Lúcia, três irmãs, três pérolas que emanam muita luz quando cantam.

Era show de lançamento do CD Retrato da Vida, só com canções de Djavan. Lindo, poético, mágico!

  1. Água de lua
  2. Nuvem negra ( um dos destaques)
  3. Violeiros
  4. Aliás
  5. Mal de mim
  6. A rota do indivíduo (Ferrugem)

 

  1. Retrato da vida ( um dos destaques)
  2. Faltando um pedaço
  3. Pedro Brasil
  4. Seca
  5. Nem um dia
  6. Curumim

 

CDS:

Quarto Azul

Três Pontes

Brasilêro

Retrato da Vida

Aos olhos de Guignard

3 Estações

 

Para saber mais , ouvir os CDs e ver a agenda:

http://www.amaranto.com.br/

 

¨O trio Amaranto é a síntese de nossas experiências como grupo vocal. São nossas cantorias infantis que cresceram, fortificadas tanto empiricamente, quanto pelo estudo sistemático da Música. No repertório, passeamos pelo solo da boa música, seja ela brasileira ou não. Acompanham-nos nossos instrumentos, companheiros pela vida a fora. Nada mais natural: violão, flauta e gaita, três vozes, vozes irmãs.¨ http://mpbnet.com.br/musicos/amaranto/index.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s