Chegou o dia das Dicas Culturais da Nanda Rovere

Terra à vista (1)Terra à Vista, do Grupo 59 de Teatro, fala de ficção científica.

O espetáculo trata dos conceitos de utopia e distopia, além de investigar o universo da ficção científica no teatro.

Na trama, pessoas querem ocupar um planeta e precisam tentar manter a ordem sem deixar de lado os preceitos que orientam a missão. O problema é que os participantes da missão sofrem de ausência de memória.

O diretor Fabiano Lodi conta que optou por trabalhar através de um processo colaborativo de criação.

“Dentro do processo criativo para a montagem do espetáculo a passagem do tempo surgiu como uns dos elementos para a pesquisa. Então decidimos que os atores fariam várias ações ao mesmo tempo mostrando a supremacia do trabalho frente às outras questões”, diz ele.

Para Lodi, a peça é um mergulho no gênero da ficção científica. “É possível compreender a legitimidade e pertinência da proposta do Grupo 59 de investigar o tema da distopia como possibilidade poética da linguagem teatral, baseada nos discursos utópicos presentes em nossa história. Um mote, ao mesmo tempo, potencialmente revelador dos anseios artísticos deste grupo de atores e atrizes, e também disparador de discussões sobre distintas realidades vivenciadas no Brasil. Ao fim, nos deparamos com a pergunta: será possível, no futuro, acertar as contas com um passado construído pelo acúmulo de tantas utopias que teimaram em não se realizar?”, questiona o diretor.

Serviço e Ficha Técnica:

Dramaturgia – Bruno Gavranic.

Direção – Fabiano Lodi.

Iluminação – Gabriel Greghi.

Figurinos – Jane Fernandes.

Visagismo – Robson Oliveira Cenografia – PatiBertucci

Desenho de Som – Thomas Huszar.

Temporada – De quinta-feira a sábado às 20 horas. Duração – 90 minutos.  Espetáculo recomendável para maiores de 12 anos. GRÁTIS – Ingressos distribuídos com uma hora de antecedência. Até 12 de dezembro.

Estreia dia 23 de outubro, sexta-feira, às 20h00, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE – Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro (próximo a estação Tiradentes do metrô). Informações (11) 3222-2662.  Capacidade – 60 lugares. Horário de atendimento – Segunda a sexta-feira, das 9 às 22 horas e sábado, das 10 às 18 horas.  www.oficinasculturais.org.br

sexo dos anjos (1)

Kito Junqueira e Eduardo Martini estreiam nova montagem de Sexo dos Anjos, de Flávio de Souza

Na peça, os atores vivem as duas metades de um ator que morreu no palco, fazendo o papel de Hamlet.

As metades precisam se juntar para que o ator consiga ‘passar para o lado de lá’.

Segundo Flávio de Souza, o enredo é simples porque ¨visa falar de maneira divertida e instigante sobre teatro, representar papéis no palco e na vida real, o medo da morte e suicídio em clima de comédia de absurdo¨.

Ficha técnica e Serviço:

Comédia de Flavio de Souza

Com Kito Junqueira e Eduardo Martini

Cenário e trilha sonora: Eduardo Martini

Iluminação: Yara Leite

Assistência de direção e figurino: Adriana Hitomi

Administração: Adriana Amorim

Produtores associados: Eduardo Martini e Kito Junqueira

Teatro União Cultural – Rua Mário Amaral, 209. De 10 de novembro a 1º de dezembro de 2015. De 5 de janeiro a 26 de janeiro de 2016. Terças, às 21h00. R$ 50. Recomendado: 12 anos. Duração: 80 minutos.

12301746_1198378390179191_7387106442805627518_n

ATÉ QUE O CASAMENTO NOS SEPARE

Local: Teatro União Cultural. Rua Mário Amaral, 209 – Paraíso. Telefone: (11) 2148-2924. Dias e Horários: Sex, 21h30. Sáb, 21h. Preços na Bilheteria: R$ 60,00. Temporada: De 22/05/2015 até 28/11/2015. Classificação: 12 anos.

CARAGUATATUBA recebe os atores Suzy Rêgo e Eduardo Martini com o espetáculo ATÉ QUE O CASAMENTO NOS SEPARE. No TEATRO MÁRIO COVAS, Av. Goiás, 187, no INDAIÁ, SOMENTE DIA 5 DE DEZEMBRO.

Sobre a peça

Texto: Eduardo Martini e Cris Nicolotti

Direção: Eduardo Martini

Elenco: Suzy Regô e Eduardo Martini

images

Valham-me Deuses, texto inédito de Perito Monteiro, trata da eterna busca pela felicidade. Eduardo Martini e Suzy Rêgo estão no elenco, sob direção de Neyde Veneziano. Temporada: de 30 de setembro a 3 de dezembro. Horários: quartas e quintas, às 21h00, no Teatro União Cultural. Vendas: www.ingresso.com ou 2148-2904

mudança de hábito (2)

Para quem acha que perdeu o musical Mudança de Hábito, uma boa notícia: O musical fica em cartaz até 13 dezembro.

A temporada de “Mudança de Hábito” foi encurtada devido à montagem de palco e cenário do musical Wicked.

Mudança de Hábito conta a história do filme homônimo em que a cantora disco Deloris Van Cartier se refugia em um convento após presenciar um assassinato.

O coral das freiras é desafinado e ela consegue transformá-lo num acontecimento!

O seu estilo é despojado e, obviamente, não se enquadra com a vida pacata e ¨certinha ¨das freiras, mas Deloris é carismática e conquista faculmente as colegas.

Curiosidade: A história invadiu os palcos e ganhou sua superprodução musical em 2009. Hoje já soma apresentações em 11 países, incluindo os Estados Unidos, na Broadway, e Inglaterra, no West End. Depois de ser assistido por mais de cinco milhões de espectadores no mundo, a montagem original – com letras em português e elenco brasileiro – está em cartaz no Brasil, desde o dia 05 de março de 2015, no Teatro Renault, em São Paulo.

Sinopse – Deloris testemunha um assassinato e se refugia no único lugar onde ninguém sonharia em encontrá-la… Num convento! Vestir-se de freira é a mesma coisa que discordar de seu estilo de vida. Porém, agora ela terá que seguir uma disciplina rígida imposta pela Madre Superiora. Usando suas habilidades musicais e sua voz poderosa para inspirar o coro do convento, Deloris acaba por trazer um pouco de ar fresco à igreja da comunidade. Entretanto, ao fazê-lo, tem seu disfarce descoberto.

ELENCO:

Karin Hils – Deloris

Adriana Quadros – Madre Superiora

Cesar Mello – Curtis

Thiago Machado – Eddie

Ana Luiza Ferreira – Irmã Maria Roberta

AndrezzaMassei – Irmã Maria Patrícia

Daniela Cury – Irmã Maria Lázarus

Fred Silveira – Monsenhor e cover de Curtis

Tiago Barbosa – TJ

Max Grácio – Joey

Beto Sargentelli – Pablo

Hellen de Castro – Ensemble e Tina

Josi Lopes – Ensemble, Michelle e cover de Deloris

Alessandra Vertamatti – Ensemble, Irmã Maria Teresa e cover de Irmã Maria Lázarus e Irmã Maria Marta das Torres

Ana Araújo – Ensemble e cover de Irmã Maria Patrícia

Andréia Vitfer – Ensemble e cover de Irmã Maria Patrícia e Madre Superiora

Letícia Soares – Ensemble e cover de Deloris e Michelle

Mariana Elisabetsky – Ensemble e cover de Irmã Maria Roberta e Irmã Maria Marta das Torres

Mariana Hidemi – Ensemble

Raquel Antunes – Ensemble e Irmã Maria Martin das Torres

Talita Real – Ensemble e cover de Tina e Michelle

Diego Luri – Ensemble e cover de Joey e Monsenhor

Esdras de Lúcia – Ensemble e cover de Curtis e Eddie

Nick Vila Maior – Ensemble e cover de Joey

Rodrigo Miallaret – Walk In cover de Monsenhor

Giovanna Moreira – Swing e Cover de Irmã Maria Roberta

Raquel Paulin – Swing

Bruno Sigrist – Swing e cover de TJ, Pablo e Eddie

Douglas Tholedo – Swing e cover de Pablo e TJ

Olívia Branco – Dance Captain, Swing e cover de Tina

Mais informações sobre o elenco.

(http://musicalmudancadehabito.com.br/elenco)

Equipe criativa e técnica

WHOOPI GOLDBERG – Produtora

ALAN MENKEN – Música

GLENN SLATER – Letras

CHERI E BILL STEINKELLNER – Libreto

KLARA ZIEGLEROVA – Designer de Cenografia

LEZ BROTHERSTON – Designer de Figurino

NATASHA KATZ – Designer de Luz

GARETH OWEN – Designer de Som

MICHAEL KOSARIN – Supervisor Musical, Arranjos Vocais e Músicas Adicionais

DOUG BESTERMAN – Orquestração

MARK HUMMEL – Arranjos de Dance Music

ANTONHY VAN LAAST – Coreógrafo

JERRY ZAKS – Diretor

BIANCA TADINI – Versão Brasileira

LUCIANO ANDREY – Versão Brasileira

FERNANDA CHAMMA – Diretora e Coreógrafa Residente

VÂNIA PAJARES – Diretora Musical Residente e 1º Regente

Para mais informações, acesse:

http://www.musicalmudancadehabito.com.br

fb.com/t4fmusicais

twitter.com/t4fmusicais

instagram.com/t4fmusicais

Local: Teatro Renault – Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista, São Paulo – SP. Sessões: Quintas e Sextas, às 21h00, Sábados, às 17h00 e 21h00, e Domingos, às 16h00 e 20h00. Até 20 de dezembro.

Capacidade: 1.530 lugares. Assentos: O teatro conta com 16 assentos para deficientes físicos e 11 para pessoas obesas. Classificação etária indicativa: Livre. Menores de 12 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais). Estacionamento: O teatro não possui estacionamento próprio. Ingressos: De R$ 25,00 a R$ 260,00.

BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA

Teatro Renault – diariamente, 12h às 20h (em dias de espetáculo, a bilheteria funciona até o início da apresentação) – Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista

LOCAIS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA

Pontos de venda no link

Pela Internet: http://www.ticketsforfun.com.br

Retirada na bilheteria e E-ticket – taxas de conveniência e de entrega. Formas de Pagamento: dinheiro, cartões de crédito American Express®, Visa, MasterCard, MasterCard débito, Diners e cartões de débito Visa Electron. Venda a grupos: grupos@t4f.com.br

oe mequetrefe (1)

Os MeQueTreFe é o novo espetáculo de palhaços dos PARLAPATÕES

O grupo Parlapatões, criado há 24 anos, está entre os grupos mais importantes da cena teatral paulistana. Investem no humor e no circo, com trabalhos que primam pela diversão e também promovem reflexão sobre o nosso cotidiano.

Os Mequetrefe ( que significa intrometido, trapaceiro ou sem importância) é inspirado nas poesias e pinturas do inglês Edward Lear, ilustrador e poeta inglês, que criou o termo nonsense.

Em cena, quatro palhaços que se chamam Dias, vivem muitas aventuras, desde quando acordam até a hora de dormir. Passam por situações absurdas e comuns do cotidiano encarando a vida com humor.

Para dirigir esse trabalho, os Parlapatões convidaram o diretor Alvaro Assad, da carioca Cia. Etc e Tal. O objetivo é desconstruir a lógica e promover um intercâmbio artístico entre dois grupos que trabalham o cômico em vertentes diferentes, a mímica e a palhaçaria.

O espetáculo busca mostrar que a linguagem dos palhaços é voltada para todas as idades e por esse motivo, os atores realizam sessões no período da tarde e uma noturna (sábados e domingos, às 17h00 e às terças às 21h00).

Ficha Técnica (Resumida) e Serviço:

Roteiro: Hugo Possolo

Direção: Alvaro Assad

Elenco:

Raul Barretto

Hugo Possolo

FabekCapreri

Alexandre Bamba

Ator substituto: Tadeu Pinheiro

Assistente de Direção: Joana Penido Magalhães

Cenografia e Figurinos: Hugo Possolo

Trilha sonora: Raul Teixeira

Iluminação: Reynaldo Thomaz e Alvaro Assad

Adereços: Ateliê Palhassada e Agentemesmo Queimando o Dedo na Cola Quente

Costureiras Figurinos: Alice Correa e Cleide Niwa

Programação Visual: KarolynaMotarroios

Desenhos: Hugo Possolo

Fotos: Luiz Doroneto

Assessoria de Imprensa: Flávia Fusco Comunicação

Produção Executiva: Janayna Oliveira

Assistência de produção: Anne Ramos e Nanda Cipola

Planejamento da produção: Erika Horn

Coordenação de produção: Raul Barretto e Hugo Possolo

Realização:

Parlapatões

Agentemesmo Produções Artísticas

Projeto viabilizado pelo Prêmio Zé Renato 2015, da Secretaria Municipal de Cultura – Prefeitura de São Paulo

Espaço Parlapatões, com ingressos a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).  Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação. São Paulo – SP. Bilheteria: 3258 4449. Ingresso Rápido 4003 1212. www.ingressorapido.com.br. Estreia dia 18 de outubro, domingo, às 17h00. Sábados e Domingos às 17h00 e Terças 21h00. De 18 de outubro a 06 de dezembro. Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 minutos.

Em BH:

11951910_10206801359329143_3352521298203982474_n

Fonte: informativo do Grupo Galpão

De 27 a 29 de novembro, estreia na capital mineira, o mais recente trabalho de Gabriel Villela.

Villela dirige a adaptação de A Tempestade, e reúne 11 atores no palco para contar a cômica história do feiticeiro Próspero. Com música cantada e tocada ao vivo, sob a direção musical de Babaya e Marco França, a montagem fica em cartaz no Cine Theatro Brasil Vallourec, sexta e sábado às 21h00 e, domingo, às 20h00.

Sexta e sábado – 21h00 | Domingo – 20h

Cine Theatro Brasil Vallourec (Av. Amazonas, 315 – Centro)

Ingressos: Plateia 1 – R$60 (inteira) e R$30 (meia). Plateia 2 – R$50 (inteira) e R$25 (meia).

Vendas: bilheteria do teatro ou pelo site: www.compreingressos.com

engenho puracicaba (1)

Para ir além do teatro:

Engenho Central de Piracicaba/SP

O lugar é histórico , com prédios restaurados e com destaque para o Rio  Piracicaba, que apesar de estar sujo, é deslumbrante!

Localizado às margens do Rio,o Engenho de açúcar foi construído por Estêvão Ribeiro de Sousa Resende[1] , o Barão de Rezende, em 1881, com o objetivo de substituir o trabalho escravo pelo assalariado e pela mecanização.

Devido às dificuldades de manutenção das máquinas importadas, o local foivendido em 1899 à SocietéSucrérieBrèsiliennes , transformando-se no mais importante do país.

http://guiaturisticopiracicabasp.blogspot.com.br/p/rioengenho-central.html

http://semac.piracicaba.sp.gov.br/engenho/?page_id=19 ( o site poderia ser mais bem organizado)

https://www.facebook.com/pages/Engenho-Central-Piracicaba/218221201571111?fref=ts

https://www.facebook.com/Secretaria-de-a%C3%A7%C3%A3o-cultural-132579963521086/

No Teatro do Engenho sempre tem peças.

O Salão do Humor de Piracicaba ocupa os antigos Armazéns.

Av. Dr. Maurice Allain , 454  – Area Central de Piracicaba  – Vila Rezende Piracicaba – SP

Gabriel Garzua Marquez - Gabo (1)

Dicas de Livros:

Sou apaixonada por duas obras da literatura mundial:

Cem anos de solidão, de Gabriel Garcia Marquez( Gabo) e Ensaio sobre a cegueira, de Saramago. Dois grandes escritores, que falam das mazelas dos seres humanos de forma genial.

Cem anos de solidão – a genialidade de Gabriel Garcia Marquez é enorme, o livro não é finom, mas é impossível não ¨devorá-lo¨.

Acompanhamos a vida de uma família por um século. Os personagens são habitantes de Macondo, um lugar praticamente abandonado, num ligar indefinido. A vida é pacata e sem nenhuma perspectiva de dias melhores.

Sinopse: Gabriel García Marquez narra a história da família Buendía, uma estirpe de solitários que habitam a mítica aldeia de Macondo. A narrativa desenvolve-se em torno de todos os membros dessa família, com a particularidade de que todas as gerações foram acompanhadas por Úrsula, uma personagem centenária e uma matriarca conhecida.

,Prémio Nobel da Literatura em 1982. Leitura obrigatória.

Sinopse

da Folha de S.Paulo

Um comboio carregado de cadáveres. Uma população inteira que perde a memória. Mulheres que se trancam por décadas numa casa escura. Homens que arrastam atrás de si um cortejo de borboletas amarelas.

São esses alguns dos elementos que compõem o exuberante universo deste romance, no qual se narra a mítica história da cidade de Macondo e de seus inesquecíveis habitantes.

Lançado em 1967, Cem Anos de Solidão é tido, por consenso, como uma das obras-primas da literatura latino-americana moderna. O livro logo tornou o colombiano Gabriel García Márquez (1928 – 2014) uma celebridade mundial.

Aqui o leitor acompanhará as vicissitudes da numerosa descendência da família Buendía ao longo de várias gerações. Todos em luta contra uma realidade truculenta, excessiva, sempre à beira da destruição total.

Todos com as paixões à flor da pele. E o “realismo mágico” de García Márquez não dilui a matéria de que trata –no caso, a história brutal e às vezes inacreditável dos países latino-americanos. Pelo contrário: só a torna mais viva.

Algumas Obras:

  • Maria dos prazeres
  • Relato de um náufrago
  • Os funerais da mamãe grande (1962)
  • Cem anos de solidão (1967)
  • A última viagem do navio fantasma
  • Entre amigos
  • A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada
  • Um senhor muito velho com umas asas enormes
  • Olhos de cão azul
  • O outono do Patriarca
  • Crônica de uma morte anunciada (1981)
  • O Amor nos tempos do cólera (1985)
  • O general em seu labirinto
  • Doze contos peregrinos (1992)
  • Do amor e outros demônios (1994)
  • Notícia de um sequestro
  • Memória de minhas putas tristes

saramago (1)

Ensaio sobre a cegueira é fascinante. É arrebatador!

Sinopse:

A cegueira começa num único homem, durante a sua rotina habitual. Quando está sentado no semáforo, este homem tem um ataque de cegueira, e é aí, com as pessoas que correm em seu socorro que uma cadeia sucessiva de cegueira se forma…

Uma cegueira, branca, como um mar de leite e jamais conhecida, alastra-se rapidamente em forma de epidemia. O governo decide agir, e as pessoas infectadas são colocadas em uma quarentena com recursos limitados que irá desvendar aos poucos as características primitivas do ser humano.

A situação é absurda, desesperadora. As pessoas são presas e tratadas como animais. Tudo é destruído: a cidade, a vida e a honra das pessoas. Nada faz mais sentido.

Ensaio sobre a cegueira é a fantasia de um autor que nos faz lembrar “a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam”. José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti.

Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu: “uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos”.

http://www.companhiadasletras.com.br/

http://www.josesaramago.org/

Alguns Romances

  • Levantado do Chão, 1980
  • Memorial do Convento, 1982
  • O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
  • O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991
  • Ensaio Sobre a Cegueira, 1995
  • Todos os Nomes, 1997
  • A Caverna, 2000
  • O Homem Duplicado, 2002
  • Ensaio Sobre a Lucidez, 2004
  • A Viagem do Elefante, 2008
  • Caim, 2009
  • Claraboia, 2011
  • Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas, 2014
  •  Bom passeio, boas leituras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s