Ficar em casa no frio? Claro que não! Olha as dicas culturais da Nanda Rovere:

 

edAmanda Acosta, André Dias, Jarbas Homem de Mello e Sabrina Korgut estão em

4 FACES DO AMOR, o musical

Músicas de Ivan Lins

Inédito em São Paulo, o musical comemora os 70 anos de IVAN LINS e coloca no palco a história de paixão entre os personagens Duda e Cacau (representados por quatro atores).

A ideia é evidenciar as possibilidades de uma relação a dois, através de encontros e desencontros amorosos que o casal vive no cotidiano.

Um casal que representa qualquer casal que está em busca de viver o amor intensamente.

Sabrina Korgut fala um pouco sobre a sua participação no musical

(a conversa foi bastante rápida porque os atores estavam muito requisitados por todos da imprensa).

A atriz e o diretor Tadeu Aguiar são amigos de longa data. A atriz e cantora participou dos musicais Baby e Pra sempre Abba, dirigidos por ele no Rio de Janeiro.

¨Ele faz parte da minha vida como amigo e é bom confiar numa pessoa que luta pelo teatro e produz os seus próprios espetáculos. Também é bom saber que ele gosta do meu trabalho, que confia em mim¨, diz.

A atriz conta que é um prazer estar em cena, mas que é um espetáculo difícil porque é um jogo cênico onde o entrosamento perfeito entre os atores é essencial. As cenas são dinâmicas e são muitas as mudanças de pares. Todos já se conheciam, já trabalharam juntos, e isso ajudou muito no processo de criação do espetáculo.

Sabrina não tinha contato com a obra de Ivan Lins antes do musical e para interpretar as suas canções levou em conta a riqueza das composições.

A atriz considera a trilha como um complemento da dramaturgia, como se fosse uma extensão dos diálogos. ¨Elas se encaixam perfeitamente com o texto¨, opina. ¨Eu consegui embarcar nessa viagem e creio que vai dar certo¨, finaliza.

André Dias

André Dias não pára. Depois de protagonizar Bilac vê Estrelas, no ano passado, e Ou Tudo Ou Nada, que ficou em cartaz no Rio e depois veio para São Paulo (este ano), o artista estreia as 4 faces do Amor.

O ator conta que os ensaios no Rio foram na mesma época em que cumpria temporada de Ou Tudo Ou Nada no Theatro Net de São Paulo, mas o sacrifício valeu a pena.

¨Foi uma maratona e um pingue-pongue porque começamos a ensaiar 4 Faces do amor no Rio e depois nos transferimos para São Paulo¨, conta. Os ensaios foram escalonados e divididos, mas a maratona foi maior ainda porque o jogo desse musical exige a presença dos quatros atores.

Apesar da correria, o ator garante que o processo de ensaios foi um prazer porque ele está trabalhando entre amigos e o ambiente é super amoroso. ¨É um privilégio¨, elogia.

Como a troca de pares é instantânea, melhor ainda, simultânea, André conta que não é preciso somente decorar o texto, mas sim decorar o texto e também o que é falado para cada personagem. ¨Na mesma fala, mudamos o foco do casal e então temos que decorar para quem estamos falando¨, salienta.

Uma proposta difícil, ainda mais devido ao pouco tempo para ensaios (somente 22 dias), mas a amizade entre o elenco garantiu, segundo André, uma boa química em cena, bem como a rapidez que a montagem exige nos diálogos e cenas musicais.

Os relacionamentos nesse espetáculo são intensos, com momentos de amor intenso e conflitos comuns a qualquer relação.

O mais interessante é que, em cena, os atores vivem relacionamentos que evidenciam a importância do amor nas suas variadas formas.

Sobre esses relacionamentos, André declara que a montagem é extremamente oportuna porque estamos vivendo um momento complicado e falar de amor é de extrema necessidade.

¨Criar uma linguagem nossa de teatro musical nacional e falar sobre amor é importante nesse momento de disseminação de ódio e polarização por razões políticas¨, opina.

Destaca que esse musical faz com que as pessoas saiam um pouco das redes sociais, de um ciclo vicioso, e foquem a sua atenção num trabalho que fala de amor ao próximo, independentemente de orientação sexual. Mostra que o amor é algo lindo, especial e que promove a união entre os seres humanos.

André também salienta que ¨4 Faces do amor¨ é um musical de pequeno porte, sem patrocínio e que vai, portanto, contra a onda dos grandes musicais. ¨É uma saída para driblar a crise que estamos vivendo e assim nos mantemos atuantes, pensando teatro e fazendo o que amamos¨, finaliza.

Fiquem ligados: existe a possibilidade desse delicioso musical realizar uma pequena turnê após a temporada paulistana. A ideia é viajar o máximo possível.

E a relação é complicada porque DUDA é o apelido de Eduardo e, ao mesmo tempo, o apelido de Eduarda. CACAU é o nome pelo qual Cláudia é chamada, e, também, o nome pelo Cláudio é conhecido.

Ficha Técnica:

Texto de Eduardo Bakr

Músicas de Ivan Lins

Direção musical de Liliane Secco

Direção de Tadeu Aguiar

Elenco Amanda Acosta, André Dias, Jarbas Homem de Mello e Sabrina Korgut

Assistência de Direção ­ Flavia Rinaldi

Cenário ­ Edward Monteiro

Figurino ­ Ney Madeira e Dani Vidal

Iluminação ­ Cizo de Souza

Designer de som ­ Bruno Pinho

Assessoria de Imprensa Morente Forte

Produção ­Executiva Cristina Sato, Marcella Castilho e Paulo Ferrer

Coordenação de Produção ­ Norma Thiré

Produtor associado Brain +

Produção ­ Estamos Aqui Produções Artísticas

Serviço:

Teatro Nair Bello (200 lugares)

Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – 3° andar.

Telefone: 3472-2414

www.teatronairbello.com

Bilheteria: de terça a sexta, das 14h às 21h30; sábados das 14 às 21h e domingos, das 14 às 18h. Aceita todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque. Estacionamento R$ 9 até duas horas.

Vendas: www.ingresso.com e tel.: 4003-2330.

Sexta às 21h30 | Sábado às 21h00 | Domingo às 18h00

Ingressos: R$ 80

Duração: 90 minutos

Recomendação: 10 anos

Gênero: musical

Temporada: até 10 de Julho

qqqq

No Rio

Gota d’Água [a seco] – Adaptação do clássico de Chico Buarque e Paulo Pontes

‘Gota D’Água estreou no final de 1975 e lançou canções como ‘Bem Querer’ e ‘Flor da Idade’ e marcou definitivamente a carreira de Bibi Ferreira, que interpretava a protagonista Joana.

Um dos maiores diretores brasileiros da atualidade, Gabriel Villela, também dirigiu esse clássico do nosso teatro, com Cleide Queiróz como protagonista.

Rafael Gomes, diretor paulistano recém-premiado com o Shell por Um Bonde Chamado Desejo, assina a direção de Gota D´ÁGUA a seco, com apenas dois atores no elenco e trilhas que vão além do repertório da peça.

Como o título sugere, a montagem busca chegar à essência da história,  ressaltando a força dos embates entre os protagonistas, Joana e Jasão, sem deixar de lado outros personagens do original e com parte da trama sociopolítica reduzida na versão.

Em cena, Laila Garin, estrela do sucesso ‘Elis – A Musical’, e Alejandro Claveaux intercalam o texto com interpretações de Cálice, Caçad’, Baioqu’, entre outras pérolas.

Gota d’Água [a seco]

De Chico Buarque e Paulo Pontes

Direção e adaptação: Rafael Gomes

Direção musical: Pedro Luís

Com Laila Garin e Alejandro Claveaux

Músicos:

Antonia Adnet

Dudu Oliveira

Elcio Cáfaro

Marcelo Muller

Pedro Silveira

Cenografia: André Cortez

Iluminação: Wagner Antônio

Figurino: Kika Lopes

Diretor assistente e diretor de movimento: Fabrício Licursi

Direção de produção: Andréa Alves

Designer de som: Gabriel D’Angelo

Designers de som associados: André Garrido e Gabriel Bocutti

Preparação vocal: Marcelo Rodolfo

Visagismo: Rose Verçosa

Coordenação de Produção: Leila Maria Moreno

Produção Executiva: Monna Carneiro

Assistente de direção: Daniel Carvalho Faria

Assistente de direção musical: Antônia Adnet

Assistente de cenografia: Rodrigo Abreu

Assistente de figurino: Masta Ariane

Assistente de preparação vocal: Adriana Piccolo

Assessoria de Imprensa: Factoria Comunicação

Programação Visual: Beto Martins e Gabriela Rocha

Fotografia: Christian Gaul e Silvana Marques

Filmagem: Elisa Mendes

Marketing Cultural: Ghéu Tibério

Serviço:

Temporada de 6 de maio a 26 de junho

De quinta a sábado, às 21h. Domingos, às 20h.

THEATRO NET RIO

Rua Siqueira Campos, 143 / 2º piso – Copacabana

Ingressos a R$150 (plateia e frisa), R$ 100 (Balcão 1) e R$ 50 (Balcão 2 com visão parcial)

Duração: 90 minutos

Classificação etária: 14 anos

 

Para ir além do teatro:

Fortaleza

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)

Vários espaços culturais

http://www.dragaodomar.org.br/

Aberto ao público de terça-feira a domingo
Terça a sexta-feira: 8h30min às 21h30min
Sábado e domingo: 14h30min às 21h30min

Contatos
(85) 3488.8600 – 3488.8608
http://www.dragaodomar.org.br
ouvidoria@dragaodomar.org.br
facebook: /dragaodomar

 

dragao213419141_1040783785958150_5716698854952491030_n

 

 

swded

-MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO CEARÁ – MAC, que sedia sempre exposições

Museu de Arte Contemporânea do Ceará Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Print

-MUSEU DA CULTURA CEARENSE – MCC

Museu etnográfico que tem como proposta promover a difusão, a fruição e a apropriação do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará, aplicando ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, visando à inclusão e ao desenvolvimento sociocultural.

O Museu está localizado no piso térreo, na entrada principal (Avenida Presidente Castelo Branco) do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema). Outras informações: (85) 3488.8621/3488.8611 ou mcc@dragãodomar.org.br

8447304decf6f81e32523f4600b5faeb

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson

Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.

MENU_cinenovo (1)

-CINEMA

http://www.dragaodomar.org.br/

MENU_planetario

 PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO

http://www.dragaodomar.org.br/

MENU_multigaleria

-Multigaleria

Recebe exposições com diferentes técnicas: pintura, escultura, fotografia.

FEIRADRAGAo1

-Feira Dragão Arte
Feira de artesanato

13346920_1041440245892504_8827007405538657264_n

DANÇA TEATRO E MÚSICA

Para saber mais:

http://www.dragaodomar.org.br/

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)

logo-rodape

O Porto Iracema das Artes, a escola de criação cultural, nasce com o desafio de resgatar a plenitude do projeto original do Centro Dragão do Mar, pensado como um lugar de criação, formação e difusão de cultura.

http://www.portoiracemadasartes.org.br/

eao

Escola de Artes e Ofícios

Av. Francisco Sá, 1801, Jacarecanga 60010 450 – Fortaleza/CE
Informações gerais: 55 (85) 3238 1244 – eao@eao.org.br

375138_337560469704012_876045469_n

O  Centro Cultural Bom Jardim integra o Instituto Dragão do mar, mas está está localizado na Rua 3 Corações, 400. Próximo ao ABC
Tels: (85) 3488.8600 / 3497.5991 / 5981

ddr4

Pequenos contos de José Cândido de Carvalho 

Adeus tardes fagueiras à sombra das laranjeiras
de Casemiro de Abreu
Alcimaco Azambuja, dono de muito boi e muito voto em Pirapora, tendo de resolver umas coisas e loisas com o governo, rebocou Zizinho Pinto para terras e mares do Rio de Janeiro. E, na porta do Palácio do Catete, que naqueles dias comandava a vida do Brasil, falou para o compadre Zizinho:

— Vou ver uns papéis que estão entalados nas gavetas do governo. Venha comigo.

Zizinho recusou:

— Compadre, careço de competência para pisar chão tão mimoso. Vou quedar do lado de fora, assuntando compadre.

O compadre sumiu pela larga porta de entrada enquanto Zizinho, instalado num bom cigarro de palha, ficava vendo aquele entrar e sair de gente em formato de formiga de correição. Alcimaco, depois de desencravar seus papéis, voltou e quis saber a opinião de Zizinho Pinto:

— Compadre, gostou do Catete? Coisa assim não tem em Pirapora.

E Zizinho de Pirapora:

— Eta, compadre, lugarzinho bom de especial para um varejo, para um comercinho de cachaça e rapadura!

E  mais não disse nem lhe foi perguntado.

 

Em boca fechada bem-te-vi não faz ninho
Campos de Melo passou todos os anos de sua vereança sem dar uma palavra. Era o boca-de-siri da câmara municipal de Cuité. Até que, uma tarde, ergueu o busto, como quem ia falar. O presidente da Mesa, mais do que depressa, disse:

— Tem a palavra o nobre vereador.

Então, em meio do grande silêncio, o grande mudo falou.

— Peço licença para fechar a janela, pois estou constipado.

 

José Cândido de Carvalho (1914 – 1989), nasceu em Portugal. Foi jornalista, contista e romancista. Iniciou a atividade de jornalista na revisão de O Liberal.

 

Entre 1930 e 1939, exerceu funções de redator e colaborador em diversos periódicos de Campos (RJ).

 

Admirador de Rachel de Queiroz e José Lins do Rego, começou a escrever, em 1936, o romance Olha para o céu, Frederico!, publicado em 1939.

Somente 25 anos depois de ter publicado o primeiro romance, Cândido publica, em 1964, o romance O coronel e o lobisomem, que no cinema ganhou versão com Diogo Vilela, Selton Mello, Ana Paula Arósio, Pedro Paulo Rangel, Andréa Beltrão e Tonico Pereira, sob a direção de Maurício Farias.

Fonte:

http://www.releituras.com/jccarvalho_contos.asp

 

Que tal visitar Holambra, um pedaço da Holanda pertinho de Campinas/SP?

Uma cidade pacata, que traz tradições culturais holandesas.

Lá é que acontece a Expoflora anualmente.

Holambra é reconhecida nacionalmente por seu potencial para a produção de flores e de plantas ornamentais.

É o principal exportador e expoente do setor em toda a América Latina.

Dados Oficiais:
Habitantes: 13.046 (população estimada em 2013)
Território: 65,5 km²
Gentílico: Holambrense
Aniversário da cidade: 27 de outubro

CALENDÁRIO OFICIAL DE HOLAMBRA

http://www.holambra.sp.gov.br/calendario.html

Pontos Turísticos

Deck do Amor

Inspirado na tradição parisiense, Holambra acaba de inaugurar o Deck do amor, situado entre a Alameda Maurício de Nassau e o Lago Vitória Régia.

Grande Portal Turístico

O Grande Portal que dá acesso ao centro de Holambra foi inaugurado em 2004, e segue as características das construções típicas holandesas.

Portal do Moinho

Situado ao lado do Moinho Povos Unidos.

Lago Vitória Régia

Lago do Holandês

Nossa Prainha fica ao lado do Lago do Holandês e é o local perfeito para uma caminhada ao entardecer.

Memorial do Imigrante

Praça da Cachoeira

Completamente reformada, é o novo cartão postal da cidade!

Praça dos Pioneiros

Praça das Dálias

Praça dos Coqueiros

Museu Histórico e Cultural

Mostra a origem de Holambra através de centenas de fotos tiradas durante todo o processo de imigração e formação da colônia.

Rancho da Cachaça

Aprenda como a cachaça artesanal é produzida e aproveite para degustar as mais variadas cachaças do Rancho.

Funcionamento: todos os dias das 08h00minh às 18h00minh

Entrada: gratuita

Endereço: Saindo do centro, siga pela Avenida das Tulipas até o final. No cruzamento, siga em frente até a placa indicativa do Rancho.

Fone: (19) 3802 4658 / (19) 9127 0436 / (19) 9325 6208

E-mail: rancho-da-cachaca@bol.com

Saiba mais clicando em http://www.ranchodacachaca.com.br

Para ver onde comer e comprar flores e produtos artesanais:http://www.portaldeholambra.com.br/

Em Agosto de 2013, Holambra foi oficialmente contemplada no Consórcio do Circuito das Águas Paulistas:

Jaguariúna, Pedreira, Amparo, Serra Negra, Lindóia, Águas de Lindóia, Monte Alegre do Sul e Socorro. Vale a pena visitar essas cidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s